Onde e quando é que vai acontecer?

Depois de alguns avanços e recuos, a cimeira entre Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América, e Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, vai mesmo acontecer e está marcada para o próximo dia 12 de junho. O encontro histórico realiza-se em Singapura — ambos os líderes já chegaram ao destino –, num hotel de luxo na ilha Sentosa. A reunião vai começar às 09h locais (02h em Lisboa), tal como explicou Sarah Sanders, no início do mês, na respetiva conta de Twitter.

O hotel de luxo, o Capella Hotel, data de 1880 e é uma antiga casa dos oficiais britânicos da Artilharia Real. Construído pelo arquiteto inglês Norman Foster, apresenta um design colonial, tem 111 quartos, incluindo uma suite presidencial, e está completamente cheio nos dias 11 e 12 de junho — os quartos podem ascender a 400 euros por pessoa.

Em malaio, Sentosa quer dizer “paz e tranquilidade”, ainda que esta seja uma ilha resort, dominada por campos de golf, pelos estúdios da Universal e por um parque aquático. O hotel está a cinco minutos da praia e a 45 do aeroporto. Nos dias da cimeira, são esperados em Sentosa mais de 3.000 jornalistas.

A tão aguardada reunião vai acontecer numa sala com múltiplas portas, para não se correr o risco de um líder chegar primeiro do que o outro. Para garantir que ninguém espera por ninguém, Donald Trump e Kim Jong-in deverão entrar ao mesmo tempo, mas por portas diferentes.

Qual vai ser o horário da cimeira?

A cimera vai começar às 9h00 locais (2h00 de Lisboa), altura em que Donald Trump e Kim Jong-un vão encontrar-se para se cumprimentarem e serem fotografados.

Segue-se uma reunião a sós entre Donald Trump e Kim Jong-un, às 9h15 locais (2h15 de Lisboa). Terá uma duração de 45 minutos.

Às 10h00 locais (3h00 de Lisboa) a reunião passará a contar com as comitivas de cada lado da mesa de negociações. A reunião vai estender-se durante mais uma hora e meia, altura em que a cimeira passa para um almoço de trabalho, agendado para as 11h30 locais (4h30 de Lisboa).

De acordo com o horário avançado pela Casa Branca, Donald Trump fará depois uma conferência de imprensa às 16h00 locais (9h00 de Lisboa).

Finalmente, Donald Trump deverá sair de Singapura às 18h30 locais (11h30 de Lisboa).

Que tipo de segurança vai existir?

A segurança será naturalmente apertada. Para receber os dois líderes, foram criados perímetros de segurança na área de Tanglin e em Sentosa, com locais específicos para inspecionar todas as pessoas e veículos que entrem nestas “zonas especiais”. Muito provavelmente, as forças policiais também quererão consultar, à passagem, a identificação de todos os cidadãos.

Drones, bandeiras, sinais luminosos e materiais inflamáveis estão expressamente proibidos, acrescenta do The Strair Times, sendo que várias ruas serão cortadas.

O que querem Donald Trump e Kim Jong-un?

A reunião entre Trump e Kim será a primeira entre líderes destes dois países, após quase 70 anos de confrontação iniciados com a Guerra da Coreia (1950-53) e de 25 anos de negociações fracassadas e de tensões por causa do programa nuclear do regime de Pyongyang. A Sky News escreve que o presidente dos EUA sair-se-à vencedor caso o líder norte-coreano esteja de acordo em encerrar o programa de armas nucleares do país.

A mesma publicação não sabe descrever ao certo quais serão as ambições de Kim, embora deixe claro que o líder norte-coreano terá pouca vontade em discutir a temática dos direitos humanos — o seu país está numa lista negra devido aos abusos cometidos neste campo.

Apesar de serem substancialmente diferentes em muitas coisas, há elementos que unem Trump a Kim: incluindo o suporte familiar e a tendência para comentários mais explosivos.

Quem vai pagar a cimeira?

Tal como manda a tradição, esclarece a Sky News, será o país anfitrião a suportar os custos da segurança e da logística associadas ao encontro. O mesmo não se pode dizer relativamente às conta dos hotéis, considerando a estadia de ambos os líderes. A mesma publicação esclarece que, apesar de existir uma embaixada da Coreia do Norte em Singapura, o mais provável é que Kim opte por ficar num hotel de luxo — em cima da mesa está o Fullerton, onde a suite presidencial ascende a 6.000 dólares a noite (cerca de 5 mil euros).