Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Pelo menos 24 funcionários do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) são suspeitos de usar os cartões da frota do serviço para abastecer indevidamente viaturas particulares.

A notícia é avançada pelo Expresso que refere que os suspeitos são maioritariamente técnicos de emergência pré-hospitalar, desempenhando funções como tripulantes de ambulância. Em declarações ao jornal, responsáveis do INEM afirmaram que “situações foram imediatamente reportadas à Divisão de Investigação Criminal da PSP, encontrando-se a decorrer a respetiva investigação”.

A publicação refere ainda que já tinham sido detetados casos semelhantes este ano, tendo sido já instaurados dois processos disciplinares. Segundo a direção do INEM, os protocolos de funcionamento do serviço foram reforçados, o que permitiu “identificar e verificar potenciais irregularidades”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR