Portugal goleou a Ucrânia por 5-0 na meia final do Campeonato da Europa de Sub-19 e garantiu o acesso à final da prova – a segunda consecutiva, terceira em cinco anos – onde vai defrontar a França ou a Itália, no próximo domingo. Pedro Correia, do Deportivo, Jota, do Benfica, e Francisco Trincão, do Braga, marcaram os golos da Seleção Nacional ainda no primeiro tempo.

A exibição portuguesa foi de encher o olho e desde cedo se percebeu ao que vinham os jogadores nacionais: 86 segundos corridos e Pedro Correia, que jogou no lugar normalmente ocupado por José Gomes, já abria o marcador, dando vantagem ao conjunto de Hélio Sousa.

O jogo era dominado pelos portugueses e João Filipe (Jota, no mundo do futebol) abriu o livro, confirmando o talento que tem vindo a apresentar ao longo de toda a prova, e bisou no espaço de dois minutos (19′ e 21′), dilatando o resultado para 3-0. Seguiu-se a vez de Francisco Trincão brilhar e seguir as pisadas de Jota, com um bis: aos 28′ marcou o primeiro, aos 29′ o árbitro apitou para a pausa para hidratação (normal nesta competição) e aos 30′ o jogador do Braga assinou o segundo.

À passagem da meia hora, o jogo já estava resolvido para Portugal, com uma goleada que permitia a Hélio Sousa pensar em gerir a equipa para a final de domingo. Miguel Luís, atleta do Sporting que tem sido peça importante no meio campo português, foi poupado a partir dos 56 minutos e até o guarda-redes Diogo Costa foi substituído por João Virgínia.

Com a vitória garantida desde o primeiro tempo, a segunda parte não foi mais do que uma obrigação. Portugal baixou o ritmo, mas nem por isso passou por grandes calafrios, acabando por manter a baliza inviolável pelo segundo jogo consecutivo, depois do 3-0 à Finlândia na última ronda da fase de grupos.

A goleada por 5-0 sobre a Ucrânia permitiu a Portugal chegar à sua segunda final consecutiva na competição, onde espera agora pelo vencedor do encontro entre Itália e França para saber quem enfrentará na final de domingo. Depois de, na edição passada, ter perdido a final para a Inglaterra, a Seleção Nacional espera agora outra sorte em terras finlandesas.