Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As rendas aplicadas aos estudantes subiram 4% nos primeiros seis meses do ano. De acordo com a Uniplaces, uma plataforma online para alojamento de estudantes universitários, o valor médio das rendas a estudantes foi no primeiro semestre de 2018 de 451 euros, o que representa um aumento de 17 euros face ao mesmo período de 2017.

A cidade de Lisboa continua a ser a mais cara para estudar. De acordo com os dados da Uniplaces, os estudantes pagam em média 485 euros para estudar em Lisboa: valor que aumentou em 26 euros face ao primeiro semestre do ano passado. Ainda assim, o número de arrendamentos por parte de estudantes na capital cresceu 10%.

No Porto, o valor médio da renda de um estudante fica nos 407 euros (aumento de 24 euros comparado com 2017) e o arrendamento também subiu na ordem dos 10%. Coimbra mantém-se como a cidade mais barata entre os três principais pólos universitários do país: a renda média não ultrapassa os 300 euros mensais e o valor foi o único que caiu face ao primeiro semestre de 2017. Estudar em Coimbra custa, em média, menos 194 euros por mês do que estudar em Lisboa.

Os dados da Uniplaces revelam ainda que o número de estudantes estrangeiros em Portugal continua a aumentar. Nos primeiros seis meses do ano, mais de 88% das reservas feitas na Uniplaces foram realizadas por estudantes de outros países, o que representa um crescimento de 8% em relação a 2017.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR