Num golpe de transparência, a Mozilla — empresa que detém o browser Firefox — disponibilizou os dados de utilização do navegador de Internet, que mostram como os utilizadores utilizam esta plataforma.

O “Firefox Public Data Report” (Relatórios de dados públicos do Firefox, em português), mostra os dados anuais e mensais dos utilizadores ativos no browser, a nível mundial e nos 10 países onde o navegador tem mais sucesso (Brasil, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Polónia, Rússia e Estados Unidos da América). Como noticia o TechCrunch, este relatório mostra informações como quanto tempo os utilizadores demoram a atualizar o browser ou quantas aplicações instalam (e quais as mais utilizadas).

A Mozilla vai atualizar este relatório semanalmente. Segundo a empresa, os dados são recolhidos por máquinas e agregados em grupos de utilizadores, garantido a privacidade destes. Todos os dados são referentes à utilização do browser no computador, embora, “brevemente”, a Mozilla planeie divulgar também os dados de utilização do browser em smartphones.

No final de julho a Mozilla revelou que vai mudar o visual do logótipo dos produtos da empresa para mais facilmente identificar os produtos que disponibiliza. A política de transparência é uma das características da empresa sucessora do Netscape, o browser que nos anos de 1990 concorria com o Internet Explorer até ser destronado na sequência daquilo que veio a ser considerada uma tática de concorrência desleal por parte da Microsoft, que dificultava que novos browsers pudessem concorrer no mercado informático.

O Mozilla Firefox é o browser e produto mais conhecido da Mozilla Corporation e está disponível para a maioria dos sistemas operativos. Atualmente, num mercado com cerca de 60% dos utilizadores a utilizarem o Google Chrome, o Firefox tem cerca de 11%, segundo o Statista.