Pedro Madeira Rodrigues anunciou a desistência às eleições do Sporting, marcadas para dia 8, para apoiar a lista B de José Maria Ricciardi. O anúncio oficial surge depois de o candidato ter anunciado uma junção com a lista de Ricciardi, mais tarde desmentida pelo líder da lista B. Com a desistência de Pedro Madeira Rodrigues, as eleições do Sporting contam agora com seis candidatos.

Leia o comunicado na íntegra:

“Quando em 2017 decidi avançar com a candidatura à presidência do Sporting Clube de Portugal, fi-lo sobretudo por Sportinguismo, espirito de missão e por ter a certeza de que era essencial existir uma alternativa à Direção do Sporting CP de então, sendo fundamental haver alguém a alertar para o perigo de um segundo mandato. Não ganhei, mas aprendi.

Este ano, quando se colocou o cenário de eleições, não tinha como condição imprescindível voltar a avançar e, na altura em que decidi fazê-lo, foi sobretudo por não ver em nenhum dos candidatos assumidos até à data em que avancei, a capacidade para assumir a condução do Sporting Clube de Portugal. Para além disto, decidi avançar a partir do momento em que tinha asseguradas boas soluções para o futebol e para a área financeira.

Estou habituado a tomar decisões e decidir pelo que entendo ser o melhor e não pelo que é politicamente correto.

Chegando a este ponto e após reflexão e por nunca ter estado obcecado em ser presidente do Sporting Clube de Portugal, mas antes empenhado em contribuir para uma solução eficaz que traga de volta o grande Sporting e para evitar que o seu rumo fique entregue a experimentalismos, decidi apoiar a lista B de José Maria Ricciardi. Dos atuais candidatos é aquele que sei que tem capacidade de gestão e liderança para colocar o Sporting CP no caminho do sucesso.

Dou assim um sinal de união que é fundamental no momento que o nosso clube atravessa.

Agradeço a toda a minha equipa e aos meus apoiantes pela disponibilidade e confiança que em mim depositaram.

Viva o Grande Sporting !”

José Maria Ricciardi e Madeira Rodrigues negociaram um acordo durante a última madrugada para poderem juntar candidaturas e irem em conjunto a votos para a presidência do Sporting nas eleições do próximo sábado, mas a junção não terá sido alcançada.

O acordo parecia finalizado por volta das 2h da manhã e, já durante esta terça-feira, Pedro Madeira Rodrigues chegou mesmo a anunciar a fusão: “Juntámos forças”, assumiu o candidato à TSF, antes de emitir o comunicado oficial que esclareceu o assunto.

Segundo informações avançadas pela CMTV e pelo Record, José Maria Ricciardi terá recusado juntar-se a Pedro Madeira Rodrigues na corrida à presidência do Sporting. Os contactos para uma eventual fusão de listas chegaram mesmo a ser feitos na noite de segunda-feira, mas Ricciardi não terá concordado com a junção. Ainda assim, de acordo com o Record, a lista B está “aberta” a receber as ideias de Madeira Rodrigues, bem como de “todos os sportinguistas”, caso seja eleita no próximo sábado, mas recusa ir às urnas em conjunto com outra lista.

Ao que o Observador apurou, a junção de duas listas candidatas a apenas quatro dias das eleições seria ilegal a nível estatutário, pelo que a solução encontrada pela candidatura de Pedro Madeira Rodrigues passou pela desistência da corrida eleitoral a favor de José Maria Ricciardi, ao invés de uma junção. De recordar que, por esta altura, já foram realizadas e entregues votações por correspondência de acordo com as sete listas submetidas a sufrágio após dia 8 de agosto. Com a desistência de Madeira Rodrigues, os votos da sua lista deverão ser considerado nulos.

Com esta mudança, as eleições no Sporting, agendadas para o próximo sábado, dia 8, passarão assim a contar com seis listas. Isto numa altura em que uma nova sondagem Intercampus para os jornais Record, Correio da Manhã e para a CMTV aponta dois favoritos: João Benedito e Frederico Varandas. Os dois candidatos têm andado taco a taco na disputa pelos votos. Varandas tem liderado as preferências mas, de acordo com esta última sondagem, há um empate técnico.

O antigo atleta e capitão da equipa de futsal do clube de Alvalade leva agora uma ligeira vantagem na sondagem, com 37,7% das preferências entre 1.105 entrevistados, contra 36,2% do ex-diretor clínico do Sporting. Já José Maria Ricciardi reuniu 14,4% das intenções de voto neste inquérito feito no final do jogo entre os leões e o Feirense, e Alvalade, no último sábado.

(em atualização)