Uma imponente leoa, uma larva de pirilampo brilhante e um peixe à procura de amor são algumas das imagens mais impressionantes a concurso na edição número 54 no Wildlife Photographer of The Year. Entre as 45 mil fotografias que chegaram à caixa de entrada do Museu de História Natural, estas são algumas das favoritas do júri porque têm “o poder de inspirar curiosidade e admiração” e “desafiam-nos a repensar o nosso lugar no mundo natural e a responsabilidade que temos em protegê-lo”.

Os vencedores do concurso só serão conhecidos a 16 de outubro, seis dias antes de uma nova edição começar: se estiver inspirado com as fotografias cedidas pelos organizadores do Wildlife Photographer of The Year ao Observador pode candidatar-se a partir de 22 de outubro até dia 13 de dezembro. Ian Owens, diretor de ciência no Museu de História Natural e membro do júri, disse: “Fomos cativados pela excelente qualidade das imagens que entraram em competição ano. Transparecem a paixão pela natureza compartilhada por fotógrafos talentosos em todo o mundo. Estou ansioso para ver a seleção vencedora em belas telas de luz na exposição. Tenho a certeza que as imagens vão surpreender e inspirar os nossos visitantes e aumentar a consciencialização sobre espécies e ecossistemas ameaçados”.

Veja na fotogaleria as imagens a concurso no Wildlife Photographer of The Year.