“Going, going, gone.” Enquanto a plateia no leilão da Sotheby’s assistia incrédula à destruição de uma obra de arte, ao vivo, imediatamente após ter sido comprada por 1 milhão de libras, Bansky, o autor de “Girl with Ballon”, publicava aquelas três palavrinhas na sua conta de Instagram (“A ir, a ir, foi-se”) acompanhada de um vídeo do sucedido.

Na sexta-feira, ao final do dia, durante um leilão em Londres, a Sotheby’s guardou para o final da sessão uma obra de Banksy, “Girl with Ballon”, uma das mais famosas do autor cuja verdadeira identidade permanece desconhecida. E assim que se ouviu o martelo do leiloeiro bater na madeira, anunciando que a peça tinha sido comprada por 1 milhão de libras (1,2 milhões de euros), o inesperado aconteceu.

View this post on Instagram

Going, going, gone…

A post shared by Banksy (@banksy) on

Uma destruidora de papel, instalada na moldura do quadro, foi ativada e o público, perplexo, assistiu à destruição da pintura em grafite e acrílico da rapariga segurando um balão vermelho.

“Parece que fomos Banksyados”, disse Alex Branczik, o responsável, na Europa, pela direção de arte contemporânea da leiloeira. Em declarações ao Financial Times, fonte da Southeby’s afirmou estar já em contacto com o comprador que “ficou muito surpreendido” com a história. “Estamos a discutir os próximos passos”, disse a mesma fonte.

E porque estamos a falar no mundo da arte, resta saber se a destruição da obra de arte vai fazer aumentar ou diminuir o seu valor, escreve o The Guardian.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=Std3LfVx41c