Meghan Markle, a duquesa de Sussex, interrompeu uma visita a um mercado em Suva, a capital das Ilhas Fiji, devido a preocupações de segurança. De acordo com a CNN, a multidão que aguardava a chegada da mulher do príncipe Harry era muito maior do que o esperado e os responsáveis pela segurança de Meghan Markle, que está grávida do primeiro filho, decidiram que a opção mais prudente era encurtar a visita.

A notícia, que foi entretanto confirmada por um porta-voz do Palácio de Kensington, acrescenta que eram milhares as pessoas que estavam à espera da duquesa e que cantavam e agitavam bandeiras dos Estados Unidos e do Reino Unido enquanto Meghan Markle cumprimentava os vendedores do mercado. Antes da visita, que acabou por ser interrompida, a duquesa encontrou-se com membros do projeto “Markets for Change” das Nações Unidas, que tem como objetivo promover um ambiente seguro e inclusivo para as vendedoras de vários países da região do sul do Pacífico.

Antes ainda, enquanto Meghan tomava chá com a representante do Reino Unido nas Ilhas Fiji, o príncipe Harry visitou a floresta Colo-i-Suva, que integra a iniciativa de conservação de florestas indígenas da Commonwealth. Mais tarde, o filho mais novo do príncipe Carlos participou numa cerimónia no National War Memorial, que assinala a memória de soldados das Ilhas Fiji e do Reino Unido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os duques de Sussex estão a percorrer vários países do sul do Pacífico. Depois de vários dias na Austrália, Meghan e Harry viajaram até às Ilhas Fiji na terça-feira e vão ainda voar até Tonga e Nova Zelândia antes de regressar a terras australianas. A visita oficial de Meghan e Harry às Ilhas Fiji surge 65 anos após os avós do príncipe, a rainha Isabel II e o príncipe Philip, se terem deslocado ao país logo depois da coroação da rainha. O casal ficou no mesmo hotel em que Isabel II e Philip ficaram em 1953, o Grand Pacific Hotel, e acenaram às centenas de pessoas presentes no local a partir da varanda, antes de serem os convidados de honra de um jantar oferecido pelo presidente das Fiji.

Em visita à University of the South Pacific, Meghan Markle discursou sobre a importância da promoção da educação e ainda sobre os direitos das mulheres na região. O príncipe Harry, por outro lado, dedicou algumas palavras ao aquecimento global, reconhecendo que “os jovens são o futuro da Commonwealth, vão ser os mais afetados pelos globais desafios climáticos que enfrentamos, mas também são os líderes que vão criar as soluções”.