Rádio Observador

Chefs

Bom filho a Portugal regressa: chef Nuno Mendes será o líder gastronómico do novo Bairro Alto Hotel

131

O cozinheiro português vai voltar a casa depois de vários anos passados em Londres. No renovado Bairro Alto Hotel, que abrirá em abril de 2019, será responsável pelos 5 novos espaços de restauração.

Manuel Manso

Há coincidências que quase parecem não o ser. E a que envolve o chef Nuno Mendes — português radicado em Londres há vários anos que já teve uma estrela Michelin (no Viajante) e que gere espaços como o Chiltren Firehouse, a Taberna do Mercado e o recente Mãos — enquadra-se perfeitamente neste cenário. Há quase um ano lançou o livro de receitas “Lisboeta”, um compêndio dos pratos tradicionais da capital que agora foi traduzido para português, e agora foi apresentado como diretor criativo de Food & Beverage do renovado Bairro Alto Hotel. De um momento para o outro, passou da ação à prática e vai poder implementar nos restaurantes desta unidade hoteleira muitas das receitas (se bem que mais trabalhadas) que apresenta no tal livro.

A sua nova função pode parecer confusa para quem não esteja versado no jargão da hotelaria mas, basicamente, o novo cargo impõe que seja de sua autoria tudo o que de comida seja servido na nova encarnação do boutique hotel mais emblemático da Baixa lisboeta.  No total, o hotel que vai crescer e ocupar um quarteirão inteiro na zona do Largo Luís de Camões, terá cinco espaços que funcionaram debaixo da batuta de Mendes. O BAHR será o restaurante/bar principal e vai morar no quinto andar do edifício. Assumindo um estilo ora boémio — não se tratasse do Bairro Alto — ora descontraído (q.b.), este espaço vai servir versões contemporâneas de alguns dos pratos mais icónicos da capital. No evento de apresentação destas novidades foram servidos pratos como xerém de bacalhau e lingueirão; acém grelhado com Perilla (tipo de erva), batata e levedura ou até os icónicos jesuíta e bola de berlim. São coisas deste género que vai poder vir a encontrar não só no BAHR como um pouco por todos os outros espaços.

Maquete em 3D de como será o BAHR.

Existirá também o Terraço BAHR, um prolongamento do restaurante virado para o Tejo; a Pastelaria, espaço inspirado nestes clássicos estabelecimentos que servirá café e bolos clássicos; o Mezzanine, bar intimista, tranquilo e aberto todo o dia; e, finalmente, o Bar 18.68, mais virado para a coquetelaria que ganhará vida a partir do fim da tarde (o nome presta homenagem ao quartel de Bombeiros que existia no mesmo sítio, um dos mais antigos do país).

“O Bairro Alto sempre foi um lugar muito especial para mim, onde passei muito tempo quando era mais novo. Tem um contraste muito giro entre o boémio e o decadente e acho que o Bairro Alto Hotel sempre personificou essa energia criativa”, diz o chef no comunicado de imprensa que anuncia todas as novidades. “Na minha vida, sempre coloquei o espírito de Lisboa nos meus projetos, usando ideias e sabores que me ligavam à cidade . Não imagino melhor equipa, nem melhor lugar, para fazer o meu regresso a casa.”, acrescenta ainda o cozinheiro.

Projeção de como será a vista do terraço.

O retornar de Nuno Mendes não será o único já que o chef Bruno Rocha, quem estava responsável pelas comidas do hotel até ao seu encerramento — em novembro de 2017 –, também estará de volta às cozinhas desta unidade hoteleira, desta vez como chef executivo. Durante os últimos tempos, Rocha ficou responsável pela cozinha do hotel Tivoli Carvoeiro, no Algarve, tendo pelo meio estagiado com a super-estrela brasileira Alex Atala no D.O.M.

Um dos quartos Classic.

Sobre esta segunda vida do Bairro Alto Hotel resta dizer que o mesmo estará bem maior do que era antigamente: passará dos 55 para os 87 quartos, somando-se ainda quatro novas salas de reunião e um wellness center. Toda a remodelação foi feita pelo Pritzker Souto Moura em parceria com o Atelier Bastir e o The Studio. O novo espaço deverá abrir em abril de 2019 e já é possível fazer reservas — está em vigor uma tarifa especial de abertura onde os preços de um quarto Classic começam a partir 315€ por noite.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dlopes@observador.pt
Política

A sobrevivência do socialismo /premium

André Abrantes Amaral

O socialismo é a protecção de um sector contra os que ficam de fora. O desejo de ordem e a desresponsabilização é natural entre os que querem segurança a todo o custo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)