Uma mulher de 90 anos morreu no passado mês de agosto depois de ter sido atropelada por uma trotinete elétrica, que circulava na zona pedonal de uma rua de Barcelona. O caso só foi conhecido agora, embora já tenha ocorrido em agosto. De acordo com o jornal espanhol El País, é a primeira morte conhecida em Espanha como consequência do uso destes polémicos meios de transporte alternativo.

O jovem que seguia na trotinete, juntamente com um amigo, circulava a 30 quilómetros/hora, que é a velocidade máxima permitida para este tipo de veículos. Segundo fontes ouvidas pelo El País, o jovem circulava na zona pedonal da rambla del Carme, no município de Esplugues de Llobregat, ao lado de Barcelona. A dada altura, a trotinete embate contra uma idosa que caminhava com a ajuda de um andarilho. A mulher foi logo encaminhada para o hospital Moisàs Broggi, onde veio a morrer poucos dias depois na sequência dos ferimentos causados pela queda.

Segundo as autoridades, o acidente aconteceu em meados de agosto e não tinha sido divulgado até agora, quando foi abordado no conselho de segurança local. Os dois jovens enfrentam um processo criminal, tendo em conta que as autoridades consideram que foram imprudentes e o seu comportamento resultou na morte de uma pessoa.

Largadas em passeios e a impedir a passagem. As trotinetes elétricas já criam problemas lá fora e começam a atrapalhar também em Lisboa

De acordo com aquele jornal espanhol, a mulher, apesar dos 90 anos, era vista regularmente a caminhar pelo bairro, estando de “boa saúde”. O incidente terá ocorrido em plena luz do dia, por volta do meio-dia, numa altura em que os estabelecimentos comercias daquela avenida — que tem espaço para peões e para carros –, se encontravam fechados.

O caso remonta a agosto, mas só agora o processo judicial aberto na sequência da morte da mulher começa a dar frutos. Um tribunal de Esplugues de Llobregat abriu entretanto um processo para investigar o que aconteceu e, segundo fontes ouvidas pelo El País, o jovem que conduzia a trotinete está a ser investigado pelo crime de homicídio por negligência, punível com pena de um a quatro anos de prisão.

Por se tratar de uma trotinete elétrica não se podem aplicar as leis relacionadas com crimes contra a segurança rodoviária, já que as leis dizem apenas respeito a “veículos motorizados” — o que não é o caso. O vazio legal, de resto, é um dos problemas associados a este tipo de meio de transporte, que também está a ser amplamente usado em Lisboa.

As autoridades em Espanha têm manifestado vontade de regular o uso deste tipo de veículo de mobilidade alternativa que têm-se multiplicado nas grandes cidades. Em Espanha, o ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, anunciou em outubro a intenção de reformular o código da estrada para incorporar este tipo de veículos admitindo que, apesar de os utilizadores estarem “vulneráveis” na estrada, também “podem causar danos a terceiros em função da forma como circulam”.

Governo francês quer proibir trotinetes nos passeios

Até ao momento, em Espanha, só os municípios promoveram algum tipo de regulamentação, como a proibição de circularem nas calçadas, sendo que agora o objetivo é que seja a própria Direcção-Geral do Tráfego a elaborar orientações comuns. Nas grandes cidades de França, o problema é semelhante e o governo já apresentou uma proposta legislativa para proibir a circulação das trotinetes nos passeios.

Apesar de esta ser a primeira morte de um peão conhecida como decorrente de um atropelamento por trotinente, não é o primeiro caso relacionado com estes veículos. Em outubro, segundo o El País, morreu também em Barcelona uma mulher de 40 anos que usava um destes aparelhos elétricos. Neste caso, contudo, a trotinete circulava na estrada e a mulher foi atropelada por um camião. Acabaria por morrer semanas depois, no hospital, na sequência dos ferimentos.

Em Madrid, por exemplo, já foram registados 22 acidentes com trotinetes elétricas desde junho, sendo oito deles atropelamentos. Ao todo, foram contabilizados 16 feridos ligeiros e dois graves, revelou o El Mundo no início deste mês.