Presidente Trump

Morte ao NAFTA, viva o T-MEC: EUA, México e Canadá fecham acordo que era bandeira eleitoral de Trump

O acordo comercial entre os três países foi assinado em Buenos Aires na sexta-feira. No sábado, Trump prometeu saída rápida do NAFTA para pressionar Congresso a assinar novo acordo.

PRESIDENCY OF MEXICO / HANDOUT/EPA

Os presidentes dos EUA, México e Canadá aproveitaram a cimeira do G20, em Buenos Aires, para assinar um novo acordo comercial entre os três países da América do Norte. O acordo assinado na sexta-feira por Donald Trump, Enrique Peña Nieto e Trudeau chama-se USMCA (United States-México-Canada), em inglês, ou T-MEC (Tratado entre México, Estados Unidos y Canadá), em espanhol, e substitui o acordo comercial entre os três países que durava desde 1994 (o NAFTA). Para forçar o Congresso a aprovar o novo acordo — que era uma promessa eleitoral de Trump — o presidente dos EUA vai iniciar o processo para a saída formal do país do NAFTA.

“Em breve, vou pôr fim formalmente ao NAFTA [Tratado de Livre Comércio da América do Norte]. Foi um desastre para os Estados Unidos”, disse o presidente dos EUA este sábado aos jornalistas enquanto seguia de Buenos Aires para Washington a bordo do Air Force One. Ao retirar os EUA do acordo de 1994, Trump deixa “uma escolha” para os congressistas fazerem: ou aprovam o novo acordo ou o país volta ao “pré-NAFTA, o que também funcionou muito bem.”

A nova versão do NAFTA começou a ser renegociada em 2017 por exigência de Donald Trump que considerava o acordo um “desastre” para seu país. Trump anunciou um acordo bilateral com o México no final de agosto e prometeu que começaria pouco depois as negociações com o Canadá, sem especificar se pretendia um acordo a três ou dois acordos bilaterais.

A 1 de outubro foi anunciado o acordo com a três após negociação com o Canadá. Agora, dois meses depois, foi assinado. Para Trump, o acordo é “revolucionário” e garantirá um “futuro de prosperidade e inovação” para as três nações. E partilhou o vídeo desse momento no Twitter.

Pouco depois, também no Twittter, Trump definiu o novo tratado como um dos acordos comerciais “mais importantes” da história dos EUA e da história mundial. Para o presidente dos EUA o acordo vai ser fantástico para todos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rpantunes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)