A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) aprovou esta sexta-feira a saída de bolsa do banco BPI, fixando em 1,47 euros a contrapartida a pagar pelo espanhol CaixaBank.

Em comunicado, a CMVM refere que, “na sequência do requerimento apresentado em 12 de julho de 2018 pelo Banco BPI, foi deliberado pelo seu Conselho de Administração, em 14 de dezembro de 2018, deferir, com efeitos a esta data, o pedido de perda da qualidade de sociedade aberta apresentado”.

A CMVM recorda que o CaixaBank obrigou-se a adquirir as ações detidas pelos acionistas que não tenham estado presentes ou representados ou votado favoravelmente a referida deliberação.

O valor global da contrapartida a pagar pelo CaixaBank “fica disponível pelo prazo de três meses a contar da presente publicação, pelo preço unitário de 1,47 euros por ação do Banco BPI, valor que resulta da determinação da contrapartida por auditor independente”.

O espanhol CaixaBank, que comprou o BPI, tinha oferecido 1,45 euros por ação, mas a CMVM não concordou.

A CMVM solicitou em agosto “à Ordem dos Revisores Oficiais de Contas a nomeação de um auditor independente para fixação da contrapartida mínima a oferecer por ocasião do pedido de perda da qualidade de sociedade aberta do Banco BPI, S.A., pela aquisição das ações pertencentes aos acionistas que não tenham estado presentes ou representados ou votado favoravelmente na assembleia onde a mesma foi deliberada”.

A decisão da CMVM, divulgada esta sexta-feira, implica “a imediata exclusão da negociação em mercado regulamentado das ações da sociedade e dos valores mobiliários que dão direito à sua subscrição ou aquisição, ficando vedada a sua readmissão pelo prazo de um ano”.

A 10 de fevereiro de 2017, o BPI deixou de integrar o principal índice da bolsa portuguesa (PSI20), depois de o CaixaBank ter ficado com 84,5% no capital do banco no âmbito de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA), tendo-se mantido até agora no índice geral (Euronext Lisboa Geral).

Esta sexta-feira, os títulos do BPI fecharam a sessão inalterados nos 1,46 euros.