Face à recusa do Banco de Portugal em aprovar o nome de João Ermida, proposto por Tomás Correia (presidente da mutualista), por não ter experiência recente na banca, o Banco Montepio lançou o nome de Dulce Mota, avançou esta quarta-feira o Público. Dulce Mota, que apurou o Observador fica, para já, como presidente interina, fez carreira sobretudo no BCP (e no Activo Bank) e tinha sido convidada por Carlos Tavares para a comissão executiva no final do ano passado — neste momento é a única vice-presidente da comissão executiva.

A nomeação ainda não está concluída, mas deverá ser esta a solução encontrada pela instituição para, finalmente, cumprir a obrigatoriedade de ter pessoas diferente para o cargo de presidente do conselho de administração (chairman) e de presidente da comissão executiva  — Carlos Tavares ocupa os dois cargos, neste momento. Tavares passará, assim, a ocupar o lugar de chairman e Dulce Mota passa a liderar a equipa executiva do banco que é 100% detido pela Montepio Geral Associação Mutualista, cujo presidente, Tomás Correia, foi recentemente reeleito.

Contactada pelo Observador, fonte oficial do Banco Montepio não fez comentários.

A nomeação de Dulce Mota, que chegou ao banco há cerca de dois meses e subiu para a vice-presidência, decorre do facto de existir um prazo até dia 9 de fevereiro para que se acabe com a ocupação, por parte de Carlos Tavares, dos dois cargos. Se nada fosse feito, essa nomeação seria algo feito, basicamente, de forma automática, por se tratar da única vice-presidente de um banco que, formalmente, ficaria sem presidente da comissão executiva em exercício de funções.

O Observador apurou, também, que o objetivo de colocar Carlos Tavares na liderança do conselho de administração acontecerá para permitir ao antigo presidente da CMVM dedicar-se de forma mais próxima ao Banco Empresas Montepio (BEM), uma divisão que está prestes a iniciar funções com enfoque no crédito e apoio às empresas. Não foi, para já, possível apurar até quando é que Dulce Mota ficará, então, como presidente interina e quando será preciso definir se permanece no cargo de forma definitiva.