Sofia Vala Rocha, que integrou a lista do PSD à Câmara de Lisboa, comentou a goleada do Benfica ao Nacional da Madeira por 10-0 e criticou o treinador dos encarnados, Bruno Lage, por não ter substituído a equipa aos 5-0.

Sofia Vala Rocha é assumidamente benfiquista, mas não gostou de ver o seu clube “espezinhar” a equipa madeirense e manifestou-o na rede social Twitter. Segundo a social-democrata, Bruno Lage deveria ter dado indicações à equipa para tirar o “pé do acelerador”, pondo em causa o fair play da equipa.

Os seguidores não gostaram do comentário de Sofia Vala Rocha e apressaram-se a reagir. Para os adeptos, a maior prova de fair play é dar o máximo em campo e não desvalorizar o adversário. “Respeitar o adversário é dar tudo o que a equipa tem. Desporto é isto. Dar tudo, mas respeitar no final. Baixar os braços seria dar uma de pena. Hoje foi para o lado do SLB; num próximo pode ir para outro”, escreveu um dos seguidores.

Face às várias reações ao resultado final, o Benfica voltou a deixar uma palavra de conforto para o Nacional, após o treinador do Benfica e o médio Pizzi o terem feito na zona de entrevistas rápidas, desta vez no site News Benfica. O clube sublinhou que “fair play e respeito pelo adversário são valores que nunca devem faltar” e consideraram “lamentável” que se “utilize o resultado de ontem [domingo, 10] e o desempenho dos profissionais do Nacional para se tentar introduzir a questão da falta de competitividade no futebol português”. E rematou: “O futebol português tem problemas, sim, mas são outros”.

Artigo atualizado às 16h40 para corrigir a designação inicial de Sofia Vala Rocha como vereadora do PSD.