O edifício Mónaco, antiga fortaleza do narcotraficante colombiano Pablo Escobar foi esta sexta-feira demolido. Este é considerado um dos primeiros passos para “sarar feridas” e considerada uma homenagem às vítimas da década de 80 e 90, violentamente mortas, apanhadas nas malhas do tráfico de droga. Veja o vídeo.

O prédio de oito andares, em Medellín, Colômbia, foi demolido por volta das 11h53 (hora local) desta sexta-feira através do recurso a explosivos. A implosão foi solicitada pelo alcaide da cidade, e a assistir estiveram perto de 1.600 pessoas, noticia o Globo. Agora, o local vai dar lugar a um parque de 5 mil metros quadrados dedicado às vítimas do tráfico de droga.

O edifício Mónaco, construído nos anos 80 pelo narcotraficante Pablo Escobar, momentos antes de ser demolido. (Photo by Sergio GOEZ / AFP) (Photo credit should read SERGIO GOEZ/AFP/Getty Images)

Este local era todos os dias visitados por vários curiosos, que queriam conhecer o grandioso edifício que Pablo Escobar mandou construir nos anos 80 em El Poblado, um dos bairros mais exclusivos de Medellín. Apesar de estar desabitado há alguns anos, outrora foi utilizado por várias entidades, entre as quais a polícia.

O Mónaco foi alvo do primeiro carro-bomba detonado na Colômbia. Em 1988, o prédio foi atacado por um cartel rival, o cartel de Cali, com Escobar e a família no interior. Esta explosão afetou a audição da filha do narcotraficante e a partir daí, surgiu uma guerra entre cartéis.

Esta não é a primeira iniciativa para tentar fazer esquecer a memória de Pablo Escobar. Em janeiro, foi retirada da Fazenda Nápoles a réplica do avião através do qual foi transportado o primeiro carregamento de cocaína do cartel do narcotraficante para os Estados Unidos. Ainda assim, a Colômbia continua a ser um dos principais países produtores de cocaína. Pablo Escobar foi morto pela polícia em 1993.