Menos de 200 quilómetros separam a montanha do K2, entre o Paquistão e a China, da de Nanga Parbat, no Paquistão. Tom Ballard, alpinista britânico está desaparecido desde domingo no Nanga Parbat a 188km da montanha onde a mãe, Alison Hargreaves, morreu há 24 anos.

Tom Ballard estava acompanhado de Daniele Nardi, um alpinista italiano, e a equipa que os acompanha não consegue entrar em contacto com nenhum deles desde o passado domingo, naquela que é apelidada a “Montanha da Morte”, pelo elevado número de pessoas que perderam a vida a tentar alcançar o cume.

O Nanga Parbat era mais um desafio para o alpinista de 30 anos que se tornou conhecido há quatro, ao escalar as seis principais faces dos Alpes — um desafio clássico para os alpinistas e que a sua mãe também completou — apenas num inverno.

No último contacto entre a equipa de apoio e os alpinistas, Tom Ballard e Daniele Nardi tinham atingido 6300 dos 8100 metros que os levariam ao cume da nona montanha mais alta do mundo. A equipa recebeu ainda relatos de condições difíceis, com “nevoeiro e rajadas de granizo e vento”.

Nas primeiras horas, o staff de apoio dos alpinistas considerou que as dificuldades de comunicação se deviam, sobretudo, às más condições meteorológicas, mas, entretanto, publicaram já um comunicado no Facebook de Daniele Nardi, onde dão conta de que as operações de resgate começaram esta terça-feira.

Inicialmente, a equipa de resgate quis utilizar um helicóptero, mas o conflito entre o Paquistão e a Índia dificultou o processo e obrigou à intervenção do embaixador italiano no Paquistão. A equipa aguarda agora a melhoria das condições meteorológicas para poder utilizar essa opção.

Há 24 anos, a mãe de Tom Ballard perdeu a vida a descer o cume do K2, a segunda maior montanha do mundo. Alison Hargreaves foi a primeira mulher a escalar o Evereste sem ajuda e sem oxigénio artificial.

A tragédia que vitimou Alison Hargreaves, na altura com 33 anos, vitimou também outras cinco pessoas: três espanhóis, um neo-zelandês e um norte-americano. O corpo da alpinista nunca foi encontrado, tendo outros montanhistas recolhido algum do equipamento da britânica.

João Garcia, o mais conhecido alpinista português, conseguiu na sua carreira atingir o cume do K2 (em 2007) e do Nanga Parbat (em 2009).