O hotel onde dormiu esta noite o primeiro-ministro guineense, em Gabu, foi cercado por um grupo de jovens, que o acusam de comprar votos para as eleições de domingo, disseram fontes locais à Lusa. Aristides Gomes está na região desde sexta-feira, o último dia de campanha, e reuniu-se com autoridades tradicionais da região, nomeadamente em Bafatá e Gabu.

Em declarações aos jornalistas, em Gabu, o primeiro-ministro, Aristides Gomes, explicou que tem estado a contactar algumas autoridades para saber como está a decorrer o processo eleitoral. Nas declarações, o primeiro-ministro apelou também para os partidos políticos terem calma.

O Partido de Renovação Social (PRS) sugeriu este sábado que o primeiro-ministro estaria a comprar votos na região. Os jovens foram dispersados pela polícia, que criou um perímetro de segurança junto ao hotel. O primeiro-ministro já saiu de Gabu em direção a Bissau.

Mais de 761 mil eleitores são chamados às urnas no domingo para escolher os novos representantes do parlamento entre 21 partidos políticos candidatos.