A Boeing suspendeu oficialmente toda a frota de 737 Max 8, após ordem de suspensão para os Estados Unidos da América pela Administração Federal de Aviação (FAA). São 731 aviões no total. Um administrador da FAA confirmou que “a trajetória de voo” no desastre do 737 Max 8 da Ethiophia Airlines “foi muito próxima da seguida pelo [737 Max 8 que se despenhou da] Lion Air”.

No dia anterior, depois de o Canadá decretar a suspensão destes aviões no seu espaço aéreo, a empresa emitira um comunicado em que  “recomenda à FAA a suspensão temporárias das operações de toda a frota global dos aviões 371 737 Max”.

No comunicado, o presidente executivo da empresa, Dennis Mullenburg, manifestou as condolências às vítimas do acidente da Ethiopian Airline. Segundo a Boeing, esta medida é por “excesso de cautela”. A empresa afirma ainda que está a “fazer tudo para perceber a causa do acidente”.

Trump ordena suspensão de voos Boeing 737 Max 8 e 9