Rádio Observador

CDS-PP

CDS quer preços fixos para táxis do aeroporto de Lisboa

545

A proposta dos centristas tem como objetivo combater as fraudes associadas ao transporte de passageiros de e para o aeroporto. Medida conta com contributos da ANTRAL e da Federação Portuguesa do Táxi.

MAFALDA LEITAO/LUSA

O CDS quer mudar a forma como os táxis operam no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. Para isso, apresentou uma proposta, que vai ser discutida em reunião de câmara na quarta-feira, que pretende estabelecer preços fixos para as viagens de e para o aeroporto. “A ideia é criar duas coroas na cidade. A cada uma estará associado um preço, invariável, fixo. Assim, um passageiro que saia do aeroporto já sabe à partida quanto vai pagar, consoante se destine à coroa 1 ou à coroa 2″, explica o vereador centrista João Gonçalves Pereira.

No projeto, a que o Observador teve acesso, o partido não estabelece nenhum preço. “A proposta tem de ser aprovada primeiro. Os preços são discutidos depois com os profissionais do setor”, explica o também deputado centrista. Assegura que a proposta não pretende cavalgar a onda gerada pelo anúncio dos novos passes sociais. “Não tem nada a ver com isso. A proposta está a ser trabalhada há cerca de três meses e foi preparada depois da auscultação da Federação Portuguesa do Táxi e da ANTRAL, que deram os seus contributos”.

Além de alterar os preços praticados pelos taxistas que transportam passageiros de e para o aeroporto, o projeto do CDS prevê que esta alteração abranja também os Terminais de Cruzeiros do Porto de Lisboa. ” Os motoristas, muitas vezes, dão voltas a toda a cidade ou solicitam preços absurdos aos clientes que não estão familiarizados com o sistema. São uma minoria, é facto. Mas todos nós já ouvimos histórias. Isto acontece e põe em causa a imagem dos taxistas, da cidade e, no fundo, do país”, entende João Gonçalves Pereira.

É precisamente para tornar “o sistema mais simples, mais transparente e de fácil perceção” que os centristas avançaram com esta proposta. Trata-se de uma mudança de fundo na forma como os táxis operam quando o destino ou a origem da viagem é o aeroporto ou o terminal de cruzeiros da capital. O preço deixa de ser variável e passa a ser fixo.

Por beneficiar de uma tabela de preços fixa, o sistema vai poder aceitar diferentes formas de pagamento. Também aqui, o CDS pretende impulsionar a utilização de um método de pagamento que já existe, mas cuja utilização pode beneficiar do novo sistema: o Táxi Voucher. O nome é auto-explicativo. Ou seja, o cliente pode comprar um voucher antes de entrar no táxi e utilizá-lo para pagar a sua viagem. Sendo o preço atualmente variável, esta opção muitas vezes peca por dificilmente corresponder ao preço exato da viagem. Ora tornando os preços fixos, estes vouchers vão poder funcionar com mais eficácia, correspondendo ao preço relativo à coroa um ou à coroa dois.

A proposta conta com contributos tanto da Federação Portuguesa do Táxi como da ANTRAL. “Não se pode dizer que apadrinham a medida, mas os seus contributos foram tidos em conta”, resume o vereador lisboeta. Assim, acredita tratar-se de uma proposta equilibrada e que pode recolher o apoio e a concordância dos diferentes partidos representados na CML, onde o CDS é o segundo maior partido e, por inerência, o líder da oposição.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jmozos@observador.pt
CDS-PP

Vai lamber sabão

Luís Gagliardini Graça
525

Exaltamos os espíritos mais irrequietos a agregarem, a renovarem votos de amor à pátria, ao próximo e ao bem-comum, porque só assim nos reergueremos das cinzas das sondagens e do desnorte.

Combustível

Os motoristas e o mercado

Jose Pedro Anacoreta Correira

Quando o Governo não consegue instrumentalizar politicamente os sindicatos, passa ao ataque. A luta e defesa dos trabalhadores é só para trabalhadores do Estado e filiados na CGTP.

PSD

Rui Rio precisa do eleitorado de direita /premium

João Marques de Almeida

O eleitorado de direita deve obrigar Rui Rio a comprometer-se que não ajudará o futuro governo socialista a avançar com a regionalização e a enfraquecer o Ministério Público. No mínimo, isto.

Educação

Cheques de Ensino

Diogo Fernandes Sousa

Com os cheques de ensino se um pai se enganasse afetaria apenas o seu filho. Agora, se um político se engana no Ministério da Educação, como sucede regularmente, afeta toda uma geração de estudantes

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)