Portugal regressa, na quarta-feira, ao mercado para emitir até 1.250 milhões de euros em dois leilões de Bilhetes do Tesouro, com maturidade em 19 de julho de 2019 e 20 de março de 2020, anunciou hoje o IGCP.

“O IGCP, E.P.E. [Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública] vai realizar no próximo dia 17 de abril pelas 10h30 horas dois leilões das linhas de BT com maturidades em 19 de julho de 2019 e 20 de março de 2020, com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros”, lê-se na nota enviada à comunicação social.

Em 20 de fevereiro, Portugal colocou 1.000 milhões de euros, montante mínimo que tinha sido anunciado, em Bilhetes do Tesouro (BT), com taxas de juro negativas, a subirem a três meses e a descerem a 11 meses.

Segundo a página da entidade que gere a dívida pública na agência Bloomberg, a 11 meses foram colocados 850 milhões de euros em BT à taxa de juro média de -0,363%, de novo negativa e inferior à registada em 17 de outubro, quando foram colocados 1.000 milhões de euros a -0,260%.

A três meses foram colocados 150 milhões de euros em BT à taxa média de -0,389%, menos negativa do que a verificada em 17 de outubro, quando foram colocados 250 milhões de euros a -0,426%.

A procura atingiu 1.988 milhões de euros para os BT a 11 meses, 2,34 vezes superior ao montante colocado, e 905 milhões de euros para os BT a três meses, 6,03 vezes o montante colocado.