Festivais

Festival da Máscara Ibérica em Lisboa apresenta 42 grupos com 700 participantes

491

O 14.º Festival Internacional da Máscara Ibérica regressa este ano a Lisboa para "quatro dias de verdadeira animação, entre caretos, foliões e mascarados" e conta com cerca de 700 participantes.

A organização refere que o evento, na sua 14.ª edição, recebe, pela primeira vez, a Hungria, com o grupo Busós, e Macau, com os Leões de Macau

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) vai apresentar 42 grupos de mascarados, entre os dias 16 e 19 deste mês, no Jardim da Praça do Império, em Lisboa, contando com cerca de 700 participantes, foi anunciado esta quinta-feira.

Em comunicado, a organização refere que o evento, na sua 14.ª edição, recebe, pela primeira vez, a Hungria, com o grupo Busós, e Macau, com os Leões de Macau.

Com mais participantes do que em 2018, o FIMI regressa este ano para “quatro dias de verdadeira animação, entre caretos, foliões e mascarados”, com um novo espaço para animação infantil e grupos convidados.

De acordo com a organização, trata-se de um dos “maiores eventos envolvendo a ancestral tradição dos rituais da máscara [ibérica]”.

O programa inclui ‘workshops’, exposições, danças tradicionais, debates, espetáculos de música, mostra de produtos regionais, ateliês de artesanato e animação de rua.

Com aposta na internacionalização, a edição deste ano do Festival Internacional da Máscara Ibérica vai estrear os grupos Folclor Colombia (Colômbia), Asociación Fieles Jesús Caído del Paso y María Santísima de la Amargura (Málaga, Espanha) e Banda Gaites Villaviciosa – El Gaitero e Mazcaraos de Rozaes, ambos de Villaviciosa (Astúrias, Espanha).

A organização realça ainda que o Desfile da Máscara Ibérica, que vai ocorrer no dia 18 deste mês, por volta das 16:30, contará com caretos e foliões de Portugal e Espanha, bem como com o regresso da Sardenha (Itália) que vai exibir os Urthos e Buttudos pela primeira vez.

Os concertos no Palco Ibérico arrancam no dia 17, com a atuação do grupo de música popular portuguesa Recanto e dos espanhóis Skama la Rede.

Durante o fim de semana, dias 18 e 19, sobem ao palco os portugueses Galandum Galundaina e O Gajo, no sábado, e os Ciranda que encerram o cartaz no domingo.

Outro dos destaques do FIMI será uma mostra de artes performativas da China, nomeadamente a ópera chinesa e o teatro exorcista nuoxi, pela mão da Fundação Oriente.

O Festival Internacional da Máscara Ibérica, que é organizado pela Progestur, em conjunto com a EGEAC, conta também com o apoio da Fundação Inatel nesta 14.ª edição.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)