A startup portuguesa Utrust — que quer ser uma espécie de “PayPal do blockchain[protocolo que permite transações virtuais sem intermediário e de forma anónima]” — fez uma parceria com a plataforma multinacional de dinheiro digital Uphold, o que lhe vai permitir ter a sua solução de pagamentos presente em 184 países e em 23 moedas, anunciou a empresa esta terça-feira.

Liderada por Nuno Correia, a Utrust conta com 21 milhões de dólares (18,7 milhões de euros) em investimento e emprega cerca de 50 pessoas nos escritórios de Londres, Suíça, Braga e de Lisboa, e também está incubada na aceleradora norte-americana 500 Startups.

“É um dia marcante na história da Utrust e estamos realmente felizes por fazer uma parceria com a Uphold. Na Utrust, estamos numa missão que visa abanar a indústria dos pagamentos e ajudar a derrubar as barreiras dos métodos de pagamento tradicionais. Vemos um futuro sem os inconvenientes dos cartões de crédito inconvenientes e pagamentos fraudulentos – atualmente custando aos comerciantes milhares de milhões por ano. Na verdade, espera-se que o custo das fraudes feitas com cartões de crédito ultrapassem os 12 mil milhões de dólares até 2020. Ao permitir que os comerciantes aproveitem todos os benefícios dos pagamentos por criptomoedas, a Utrust e a parceria que fez com a Uphold protege-os dessas ameaças, proporcionando uma oportunidade excecional para crescerem a sua base de clientes entre a comunidade de criptomoedas, que está em constante expansão”, afirmou Nuno Correia, cofundador e líder da Utrust em comunicado.

A missão da Utrust é tornar os pagamentos com criptomoedas fáceis, seguros e baratos. Como? Permitindo que os consumidores possam comprar produtos online com criptomoedas, convertendo esse pagamento para o vendedor em dinheiro — euros, dólares ou outras moedas — para que o vendedor fique protegido da volatilidade do mercado e o comprador também, caso alguma coisa corra mal.

A parceria com a plataforma da Uphold — que já permitiu o movimento de mais de 4 mil milhões de dólares em transações, num total de 184 países — é mais uma etapa naquele que é o objetivo da startup portuguesa: tornar-se na solução líder de pagamentos em criptomoedas. Os utilizadores da plataforma da Uphold vão continuar a beneficiar das transações instantâneas sempre que pagarem a um comerciantes que utilize o sistema da Utrust.

Robin O’Connell, da Uphold, explicou que a Utrust desenvolveu um sistema que torna simples aos comerciantes aceitar criptomoedas enquanto resolvem questões relacionadas com a volatilidade dos preços e a fraude”. A empresa norte-americana tem escritórios em São Francisco, Nova Iorque, Portugal, Londres e Cidade do México.