“Não sou hipócrita e por isso não o vou cumprimentar. Para ganhar não vale tudo”, terá dito Sérgio Conceição ao mesmo tempo que não quis cumprimentar o presidente do Sporting, segundo o Correio da Manhã. No final do jogo que entregou ao Sporting a Taça de Portugal, Sérgio Conceição não esqueceu a queixa que foi apresentada pelo Sporting contra o treinador do FC Porto após um outro jogo entre as duas turmas, para a liga principal.

O Correio da Manhã não especifica onde obteve a informação mas, além de revelar o que Sérgio Conceição disse a Frederico Varandas, o jornal considera que a estratégia de comunicação do Sporting — designadamente no que diz respeito à queixa contra Conceição — tem sido muito parecida com o tipo de política que era seguido pelo anterior presidente dos “leões”, Bruno de Carvalho.

Do lado de Frederico Varandas, oficialmente, o responsável não quis alimentar a polémica. No final do jogo, quando questionado sobre a interpelação de Sérgio Conceição, chutou para canto. “Não percebi o que foi dito, nem consegui ouvir. O barulho dos festejos era muito alto, não sei… São formas de estar e educação diferentes mas isso não interessa para nada”, comentou.