Rádio Observador

Canoagem

Fernando Pimenta conquista mais uma medalha de ouro na Taça do Mundo em K1 5.000

1.077

Após um primeiro dia em que se ficou pelo bronze na final de K1 500, Fernando Pimenta conquistou este domingo mais uma medalha de ouro em K1 5.000 na Taça do Mundo II, em Duisburgo.

Fernando Pimenta ganhou a prova de K1 5.000 onde teve o alemão Max Hoff como principal adversário até ao fim

PAULO NOVAIS/EPA

Mais uma final, mais um ouro: depois da medalha de bronze em K1 500 e do “anormal” quarto lugar em K1 1.000, Fernando Pimenta terminou da melhor forma a Taça do Mundo II em canoagem, que se realizou entre sexta-feira e domingo na cidade alemã de Duisburgo, ao conquistar o primeiro lugar na corrida decisiva em K1 5.000.

Numa prova com um total de 40 canoístas, que fechou esta Taça do Mundo II, o português ganhou com o tempo de 19.39,656, à frente do alemão Max Hoff (19.40,854) e do sueco Joakim Lindberg (19.46,831).

Curiosamente, esta medalha do canoísta do Benfica surge uma semana depois de ter falhado a final de K1 5.000 na Taça do Mundo I em Poznan (algo que acontecera apenas uma vez na sua carreira, num mundial de maratona júnior) por ter sido abalroado numa das saídas que tinha de fazer com o barco. “Partiram-me o leme e a pagaia e ainda fiquei magoado”, explicou no dia seguinte a ter ganho as finais de K1 1.000 e K1 500 na competição polaca.

Esta foi a quinta medalha de ouro que Pimenta ganhou em Taças do Mundo em K1 5.000, depois de ter vencido em 2011 (Racice), 2015 (Montemor-o-Velho), 2016 (Duisburgo) e 2018 (Szeged). A isso acrescenta ainda, ainda na disciplina de K1 5.000, mais três pratas em Milão (2014) e Montemor-o-Velho (2016 e 2017) e um bronze em Poznan (2011). Ao todo, o português soma um total de 31 medalhas em Taças do Mundo, com 13 ouros, dez pratas e nove bronzes.

Fernando Pimenta é um dos atletas portugueses com mais triunfos de sempre em termos internacionais. Durante e depois das 11 medalhas em Campeonatos da Europa e do Mundo de Juniores e Sub-23 entre 2007 e 2012 (três de ouro, três de prata e cinco de bronze), o atleta de Ponte de Lima já conseguiu uma medalha nos Jogos Olímpicos (prata, em K2 1.000 com Emanuel Silva); oito medalhas em Mundiais (três de ouro, três de prata, duas de bronze); 16 medalhas em Europeus (cinco de ouro, cinco de prata, seis de bronze); e duas medalhas nos Jogos Europeus (ambas de prata, em 2015). A isso junta ainda várias dezenas de vitórias e pódios nas competições de âmbito nacional, nomeadamente os Campeonatos Nacionais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)