Não é normal um veículo, seja ele qual for, sobreviver tantos anos num mercado competitivo como o europeu. Apesar de ser um veículo comercial – ainda que possua uma versão de passageiros –, o Renault Kangoo viu a primeira geração resistir 10 anos (de 1997 a 2007), com a segunda a elevar ainda mais a parada, pois surgiu em 2007 e ainda está no activo. Mas tudo indica que de 2020 não passa.

Abundam as fotos espia da nova e terceira geração, que o fabricante prometeu que seria muito próxima do protótipo Kangoo Z.E. Concept, revelado no início do ano. As linhas continuam volumosas, como convém para maximizar a capacidade interior de carga, mas há grandes alterações nos grupos ópticos e na grelha, visando um ar mais moderno.

13 fotos

A foto que “escapou” do gabinete de patentes, durante o processo de registo por parte da Renault, que aqui publicamos, confirma as semelhanças entre o novo Kangoo e o Z.E. Concept – e outra coisa não seria de esperar. Mas a outra foto (ainda que de baixa resolução), que a Carscoops publicou, anula qualquer tipo de dúvidas. Referente à versão de passageiros, o comercial francês surge menos arredondado e mais anguloso, com uma grelha mais aberta e de maiores dimensões e os tais faróis “rasgados”, sempre com o losango ao centro.

O Kangoo está disponível com motores a gasolina e a gasóleo, com o 1.5 dCi a ser proposto nas versões de 85 e 115 cv, podendo o novo 1.7 dCi aparecer na gama associado à versão de passageiros. O Kangoo eléctrico, que hoje é o comercial do género que mais vende, deverá passar a usufruir do novo pack de baterias, substituindo o anterior de 41 kWh pelo novo de 52 kWh, à semelhança do que também vai acontecer com o Zoe.