Quando, pela primeira vez, vimos Céline Dion sentada na primeira fila de um desfile de alta-costura em Paris (o que, pelas nossas contas, aconteceu há precisamente dois anos), a reação foi: como é que ninguém se lembrou disto antes? Do cancioneiro pop — romântico e bilingue — e dos auditórios colossais de Las Vegas para o epicentro mundial da moda de autor, Céline chegou a Paris como uma espécie de convidada surpresa, um corpo estranho que, de repente, fazia tanto ou mais sentido ali a desfilar pelas ruas da cidade com o alto patrocínio de designers e maisons como qualquer outra vedeta de Hollywood.

No desfile da Schiaparelli, em Paris, no dia 1 de julho © Stephane Cardinale – Corbis/Corbis via Getty Images

Há dois anos que é assim — Céline Dion e a alta-costura parisiense como um pacote único. Em parte, é a improbabilidade deste duo que nos cativa, por outro, o facto de vermos uma diva de 51 anos a alinhar no rápido jogo da moda, a posar dramaticamente para os fotógrafos, a despir depressa para descer com algo novo e a interagir com a câmara da Vogue, em jeito de resumo das últimas tendências, como fez em 2017. Afinal, quem diria que tínhamos de chegar até aqui para descobrir que Dion até é uma pessoa dada e extrovertida?

Vestida por Ronald Van Der Kemp, a posar para os fotógrafos à saída do hotel © Photo by Mehdi Taamallah/NurPhoto via Getty Images

Nos últimos dias, Céline Dion tem sido uma presença assídua nos desfiles da semana de alta-costura, em Paris. Na última segunda-feira, surpreendeu tudo e todos ao usar um body e um blazer Off-White (sem mais nada, até porque continua a fazer muito calor em França) — um visual “lendário”, descreveu a Harper’s Bazaar, para juntar a uma série de outros “outfits lendários”, escreveu a Elle. Chanel, Alexandre Vauthier, Ronald Van Der Kemp, Schiaparelli, Miu Miu, Iris van Herpen e Attico — dos clássicos aos novos designers, Céline dá provas de elasticidade no que toca às várias linguagens da moda. A internet agradece, sobretudo pelos memes. Não é Kim Kardashian, Kendall Jenner ou Gigi Hadid, é a “cantora do Titanic” a incendiar as redes sociais.

Céline Dion a usar o famoso colar do Titanic, cujo nome oficial é “Coração do Mar” © Mehdi Taamallah/NurPhoto via Getty Images

Num dos últimos looks com que foi vista em Paris, a cantora adicionou um brinde — nada mais, nada menos do que uma réplica do colar azul, em forma de coração, usado pela personagem Rose no filme Titanic. A peça não é inédita, fez parte do último desfile da Vetements, que já  tinha absorvido o filme como referência de cultura popular noutras peças.

Na fotogaleria, reunimos os looks de Céline Dion durante a semana de alta-costura, em Paris.