A 81.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta arranca nesta quarta-feira com um prólogo em Viseu, com seis quilómetros de distância a definirem as primeiras diferenças entre um pelotão de 19 equipas e 132 ciclistas.

Pela terceira vez nesta década, Viseu vai dar o tiro de partida para a Portuguesa, depois de 2010 e 2015, com seis quilómetros, praticamente planos, na Avenida da Europa, em torno da zona histórica da cidade.

A componente técnica será a chave do primeiro dia, que vai já colocar as primeiras diferenças entre o pelotão e no qual os candidatos à vitória final devem acautelar a perda de tempo.

Na partida de 2019 não estará o campeão das duas últimas edições, o espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto), que se lesionou a um mês da corrida e falha a prova, mas estarão três anteriores campeões.

Dois deles representam os dragões, o espanhol Gustavo Veloso, campeão em 2014 e 2015 e o último a partir, pelas 17h25, e o português Ricardo Mestre, em 2011, enquanto o também espanhol Alejandro Marque venceu em 2013 e agora corre pela Sporting-Tavira.

A 81.ª edição da Volta a Portugal arranca nesta quarta-feira em Viseu, passando depois por 10 etapas e um dia de descanso, em pontos míticos como a Torre (quarta etapa) ou a Senhora da Graça (nona etapa) antes de terminar num contrarrelógio entre Vila Nova de Gaia e o Porto, que acolhe um final de etapa pela primeira vez em 30 anos.