O coronel Vasco Lourenço está “estável” e em observação depois da operação a que foi submetido após ter sofrido fraturas num cotovelo e no colo de um fémur, informou esta quinta-feira o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, o hospital indica que as cirurgias ortopédias ao Capitão de Abril “decorreram em conformidade com o plano cirúrgico delineado”.

Vasco Lourenço, antigo Capitão de Abril, foi hospitalizado na terça-feira na sequência de uma queda grave, confirmou o Observador. O militar de 77 anos sofreu traumatismos múltiplos com fraturas num cotovelo e no colo de um fémur e foi transportado para o Hospital de S. José em Lisboa.

“Estou na expectativa porque amanhã vou ser operado. Foi em casa, logo a seguir ao almoço, dei um tropeção e caí. Nada de mais. Foi o cotovelo e o colo do fémur. São duas operações, os médicos é que saberão o tempo e os aspetos técnicos, mas está tudo normal e estabilizado”, disse o próprio à Lusa desde a unidade de ortopedia do hospital lisboeta.

O antigo capitão de Abril ficou internado na Unidade de Fraturas. Está ao cuidado da equipa coordenada pelo médico João Varandas Fernandes e vai ser submetido a intervenções cirúrgicas às lesões que sofreu. Ao Observador, João Varandas Fernandes confirma o internamento mas remete quaisquer esclarecimentos para depois da cirurgia. A operação está marcada para quinta-feira e demorará mais de 5 horas.

O coronel Vasco Lourenço, 77 anos, fez parte da comissão política do Movimento das Forças Armadas (MFA) durante a “Revolução dos Cravos” e pertenceu posteriormente ao Conselho da Revolução. O militar foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade em 1983 e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique em 1986, presidindo atualmente à Associação 25 de Abril.