816kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Insultos, Schmidt a tentar ir confrontar adeptos, a tocha que levou a uma carga policial: o tenso final após o empate do Benfica

Igualdade do Benfica em Vila do Conde frente ao Rio Ave voltou a gerar insultos e críticas a Roger Schmidt, que a caminho do autocarro ainda tentou confrontar adeptos antes do lançamento de uma tocha.

Roger Schmidt não gostou dos protestos junto ao autocarro depois do empate do Benfica em Vila do Conde frente ao Rio Ave
i

Roger Schmidt não gostou dos protestos junto ao autocarro depois do empate do Benfica em Vila do Conde frente ao Rio Ave

Eurasia Sport Images

Roger Schmidt não gostou dos protestos junto ao autocarro depois do empate do Benfica em Vila do Conde frente ao Rio Ave

Eurasia Sport Images

A contestação a Roger Schmidt não é propriamente uma novidade, as palavras contra Rui Costa sendo mais raras não são novas, mas Vila do Conde voltou a assistir a uma escalada dessa tensão sobretudo em relação ao técnico alemão. Nem mesmo o facto de o Benfica ter criado inúmeras ocasiões para resolver um encontro onde não contava com Di María, Rafa ou David Neres, entre outros, serviu para atenuar um empate sofrido de penálti nos descontos que pode deixar os encarnados a dez pontos do campeão Sporting no final da Liga. Depois, regressaram os protestos. Primeiro ainda no interior do estádio, depois junto ao autocarro.

Logo após o apito final, a equipa acabou por não se aproximar dos adeptos como é habitual no final dos jogos também pelos cânticos de “Vocês são uma vergonha” e “Oh Schmidt, vai para o c******”, o que gerou ainda mais protestos por parte dos adeptos encarnados presentes em Vila do Conde. No entanto, o pior estava ainda para chegar na altura em que a comitiva dos lisboetas se preparava para deixar o estádio.

Vários adeptos do Benfica ficaram na zona próxima ao Vermelhão, que iria transportar os jogadores, técnicos e restantes membros da comitiva para Lisboa, e prosseguiram os protestos não só contra Roger Schmidt mas também contra Rui Costa, presidente dos encarnados. A chegada do alemão potenciou essas críticas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[Já saiu o primeiro episódio de “Matar o Papa”, o novo podcast Plus do Observador que recua a 1982 para contar a história da tentativa de assassinato de João Paulo II em Fátima por um padre conservador espanhol. Ouça aqui.]

“Foi uma época longa e ficámos em 2.º. Vamos aceitar, crescer e analisar.” O balanço de Schmidt à temporada “difícil”

A caminho da porta do autocarro, o treinador não gostou da forma como os adeptos se estavam a manifestar e tentou abordar alguns, num movimento que acabou por ser travado de imediato pelas forças policias. Assim, Schmidt acabou por entrar mesmo na viatura. Já tinham sido atiradas algumas garrafas, depois houve mesmo o lançamento de uma tocha para a zona de acesso ao autocarro, altura em que a polícia avançou para os adeptos para dispersar os aglomerados existentes e impedir que os desacatos escalassem mais, como mostram as imagens de um vídeo publicado pelo jornal Record sobre esse momento em específico.

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos