Rádio Observador

Vaidades

Miley Cyrus e Liam Hemsworth divorciam-se ao fim de 8 meses e a cantora foi fotografada aos beijos com outra mulher

203

Chegou ao fim a relação de Miley Cyrus com Liam Hemsworth depois de oito meses de casamento e quase 10 anos de relação. Cantora e ator permanecem "pais dedicados" de todos os animais em comum.

Getty Images

Desde que se conheceram que embarcaram numa relação marcada por altos e baixos, tal qual uma montanha-russa, mas tudo parecia ter terminado bem quando, em dezembro de 2018, decidiram casar numa cerimónia íntima, depois de anos de um namoro nem sempre estável. Entretanto, o fim de semana que passou acabou por se provar fatal para relação: Miley Cyrus e Liam Hemsworth estão oficialmente separados depois de um casamento de sensivelmente oito meses.

A separação foi confirmada à revista norte-americana People, com um representante da cantora a assegurar que o fim do casamento estava a ser encarado pelos protagonistas como uma oportunidade para ambos se focarem neles próprios e também nas respetivas carreiras. O mesmo representante assegurou que o ator e a cantora vão permanecer “pais dedicados” tendo em conta todos os animais que têm em comum.

Liam e Miley concordaram em separar-se. Sempre em evolução, mudando enquanto parceiros e indivíduos, eles decidiram que isto era o melhor à medida que se focam neles próprios e nas carreiras. Eles permanecem pais dedicados de todos os animais que partilham. (…) Por favor, respeitam o processo e a sua privacidade”, disse o representante da cantora à People.

Liam Hemsworth, 29 anos, e Miley Cyrus, de 26, conheceram-se em 2009 nas filmagens de “A Melodia do Amor”, película onde faziam de par romântico. Foi uma relação que começou e acabou algumas vezes até que o ator australiano, o irmão mais novo de Chris Hemsworth, pediu-a em casamento em 2012. O noivado terminou um ano depois e o casal só voltou a juntar-se em 2015. Casaram finalmente em dezembro do ano passado.

Horas depois de terem confirmado a separação — a qual está, presentemente, a dominar a imprensa internacional –, Cyrus foi fotografada a beijar a ex-namorada de Brody Jenner, filho de Caitlyn Jenner e conhecido por fazer parte de reality shows como o “Keeping Up with the Kardashians”, numa viagem pelos cenários de Itália que está a ser amplamente documentada (ou “instagramada“) pela cantora.

Cyrus, que já antes foi bastante aberta sobre a sua sexualidade, assumindo-se publicamente como pansexual, deu uma entrevista recente à edição de agosto da Elle, na qual comentou que o seu romance com o marido era “complexo e moderno”. “Acho que as pessoas ficam muito confusas por eu ter casado”, disse à publicação no mês passado. “Mas a minha relação é única. (…) Será que as pessoas pensam mesmo que estou em casa com um avental de m**** a cozinhar um jantar? Estou numa relação heterossexual, mas continuo muito sexualmente atraída por mulheres. (…) Eu tomei uma decisão em relação a um parceiro. Esta é a pessoa que sinto que mais me apoia. Definitivamente não encaixo num papel estereotipado de esposa. Nem gosto dessa palavra”, afirmou ainda.

Enquanto isso, Liam Hemsworth foi apanhado pelas lentes dos fotógrafos a passear, com ar cabisbaixo, por ruas australianas. Interpelado pelo Daily Mail Australia, Liam limitou-se a dizer “Vocês não entendem como isto é. Eu não quero falar sobre isto.”

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)