É tão grande quanto o Burj Khalifa, no Dubai, ou a Torre de Xangai e vai passar junto à Terra no próximo mês. O “gigante” asteróide 2000 QW7, com tamanho entre 290 metros e 650 metros de diâmetro e maior que alguns dos edifícios mais altos do mundo, vai passar pelas vizinhanças do planeta Terra no dia 14 de setembro. Mas não há motivo para preocupação. É que, segundo a NASA, não deverá haver risco de colisão com o nosso planeta.

A elevada velocidade (23 mil quilómetros por hora) a que vai passar e a sua distância ainda considerável à Terra fazem com que a possibilidade de impacto deste asteróide seja pequena. Tal como indica o Centro de Estudos para Objetos Próximos da Terra (CNEOS, na sigla em inglês), este asteróide vai passar a 0,03564 unidades astronómicas da Terra, o que equivale a 5,3 milhões de quilómetros do nosso planeta. Por outras palavras, estamos a falar de 13.87 vezes a distância entre a Terra e a Lua. Os asteróides e outros materiais espaciais são considerados próximos da Terra, tendo em conta a imensidão do universo, se passarem dentro de 1.3 unidades astronómicas do nosso planeta (a menos de 149 milhões de quilómetros). Mas, ainda assim, essa distância é bastante grande.

Este asteroide está listado numa base que se chama “Dados de Passagens Próximas”, onde a NASA monitoriza os Objetos Próximos à Terra — os corpos celestes cuja órbita à volta do Sol intersecta a nossa, o que pode implicar um perigo de colisão. No entanto, não deve ficar assustado, até porque esta passagem não é propriamente algo inédito. Ainda no mesmo dia vai também passar um outro asteróide pela Terra: o 2010 CO1, que tem entre 120 metros e 260 metros de diâmetro e vai passar a uma distância de 0.035 unidades astronómicas.

A NASA tem uma especial atenção aos chamados objetos potencialmente perigosos, que são aqueles que passam a menos de 7,5 milhões de quilómetros do nosso planeta e que têm mais de 140 metros, e tanto o 2000 QW7, como o 2020 CO1 satisfazem este parâmetros. No entanto, não há indícios de que algum objeto potencialmente perigoso esteja em rota de colisão com o planeta Terra.

Depois de passar por nós, o 2000 QW7 vai seguir a sua órbita à volta do Sol. A última vez que este asteróide passou pelo nosso planeta foi a 1 de setembro de 2000. E vai voltar: a 19 de outubro de 2038, de acordo com a NASA.