A Nissan está a trabalhar no desenvolvimento de veículos autónomos, recorrendo ao seu sistema ProPilot 2.0. Agora decidiu recorrer a parte desta tecnologia para resolver um outro “problema” que muitos automobilistas têm, sempre que trocam o volante do seu carro por um set de tacos de golfe: enfiar a bola no buraco do green. Idealmente, à primeira…

Face à loucura que os japoneses têm pelo golfe, não espanta que a Nissan tenha decidido aplicar a solução técnica que permite aos seus veículos conseguirem deslocar-se do ponto A para o B, sem intervenção do condutor, numa bola do popular desporto. A Nissan não especificou como é que o sistema funciona, nem como conseguiu “encaixar” tudo o que é necessário para fazer com que a bola saiba qual é o seu destino e, muito menos, como proceder para lá chegar.

Os japoneses dizem apenas que a “bola navega através do green até ao buraco, com apenas uma pancada do putter”. As dúvidas em relação à veracidade da afirmação são mais do que muitas, mas a Nissan assegura que, graças a esta nova bola, “um miúdo de 4 anos consegue jogar como um profissional”.

Como seria de esperar, esta bola é ilegal, não podendo ser utilizada em torneios e nem sequer em jogos com amigos, caso os deseje manter. Aparentemente, é necessário um green que esteja equipado com uma câmara superior, que identificará o ponto em que a bola é batida e o buraco final, com a câmara a calcular a trajectória ideal. A bola, pelo seu lado, possui uma série de sensores e um motor eléctrico.

O conceito é curioso, mas se está a contar com esta bola autónoma para melhorar o rendimento do seu putter, o melhor é continuar a treinar, uma vez que a entrada em produção não está, para já, prevista.