O Taycan foi revelado, estando previsto que a produção arranque ainda em Setembro, para que as primeiras unidades cheguem aos clientes antes do final do ano. Contudo, ao longo destes últimos três anos, apesar de a marca alemã alegar que a Tesla não é a sua rival, foi “apanhada” em diversas ocasiões a comparar os protótipos do seu primeiro eléctrico com o Model S, chegando mesmo ao ponto de Oliver Blume, o CEO, ter afirmado que “ninguém irá falar da Tesla a partir de Setembro”.

Depois desta prova de confiança no seu novo veículo, por parte de Blume, Elon Musk, o seu homólogo na Tesla, sentiu necessidade de devolver umas bolas para o campo do adversário. Começou com um tweet a gozar com o facto de a Porsche ter utilizado no primeiro veículo eléctrico a mesma terminologia com que sempre caracterizou os seus modelos a gasolina e a gasóleo, apelidando-os Turbo e Turbo S.

No dia seguinte, Musk voltou à carga, anunciando que o “Model S estará no Nürburgring na próxima semana”. Este tipo de batalhas entre fabricantes é divertida, especialmente para os fãs de um e de outro construtor.

Cá estaremos para ver quem é o mais rápido, apesar do reduzido impacto que esse recorde terá junto dos compradores de veículos eléctricos. Tanto mais que, como marca desportiva que é, a Porsche tem obrigação de vencer estas “guerras”, especialmente por se bater com um adversário cujo interior pode acolher cinco adultos, mais duas crianças, e o dobro da capacidade em bagagens.

O Porsche é menos rápido de 0-100 km/h e menos veloz (ainda que ligeiramente), sendo o Taycan ainda mais pesado e mais caro, ao ser proposto quase pelo dobro do preço do Model S. A marca alemã reclama a capacidade de realizar 30 arranques consecutivos e anunciou o recorde na pista alemã, pelo que a Tesla pode responder-lhe ou, em alternativa, concentrar-se na evolução do Autopilot, do sistema Summon de estacionamento autónomo e em todas as ajudas à condução e de entretenimento, pois deverá ser isso que os clientes desta classe de veículos mais valorizam. Isso e autonomias superiores. Neste ponto em concreto, o melhor dos Taycan anuncia menos 43% da autonomia do que o mais potente dos Model S.