Rádio Observador

Vida selvagem

As 40 finalistas do concurso de fotografia mais divertido da vida selvagem

2.848

As 40 finalistas do concurso das fotos mais divertidas do mundo selvagem já foram divulgadas. A um mês de se conhecerem os vencedores, veja aqui as imagens a concurso. E ria-se com a natureza.

Já foram divulgadas as 40 fotografias finalistas do concurso Comedy Wildlife Photography Awards, um prémio entregue às imagens mais caricatas e divertidas dos animais na vida selvagem. Os vencedores só serão anunciados a 13 de novembro, mas pode sempre espreitar os candidatos na fotogaleria lá em cima. Há discussões conjugais, pinguins radicais e macacos apanhados em flagrante num momento de intimidade.

Este concurso foi criado por dois fotógrafos profissionais, Paul Joynson-Hicks e Tom Sullam, que queriam usar o lado inusitado da natureza para alertar para a necessidade de a preservar: “Todos os anos vemos uma maior variedade de espécies a fazer coisas engraçadas, sejam pinguins atrevidos ou leões a dançar. Claro que o outro lado desta competição engraçada é fazer com que as pessoas saibam o que fazer em casa para conservarem o ambiente. O nosso planeta está em aflição”, alertou Paul.

Precisa de umas ideias? Os organizadores deixam três.

Uma delas é “fazer compras de forma responsável”: “Não compre produtos com óleo de palma porque as plantações estão a destruir as florestas tropicais. Tente não comprar produtos com embalagens de plástico e que não sejam recicláveis”. Outro passo: “restrinja a utilização de água em casa”. “Tome banhos mais curtos, regue menos o jardim, pare de puxar constantemente o autoclismo. Isso economizaria biliões de litros de água fresca que podem ajudar o ambiente”.

A terceira ideia é passar a palavra. “Torna-te um ativista da vida selvagem. Isto é, uma pessoa que não tem de ser um ativista de renome, mas que importa-se muito, mesmo muito, com o ambiente e quer fazer alguma coisa para o ajudar”.

Inspire-se na fotogaleria.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Alterações Climáticas

A lei do EROI

Marco Robalo

Ouvimos muito falar na esperança em tecnologias, mas este debate foge da realidade e concentra-se em ideias de ficção científica, pois ninguém sabe como resolver as necessidades de consumo instaladas.

Universidade de Coimbra

Fraca carne

Henrique Pereira dos Santos
897

Substituir carne por peixe (ou por vegetais), sem saber de que sistemas de produção (e de que ciência) estamos a falar é completamente vazio do ponto de vista da sustentabilidade ambiental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)