O grupo português Clã vai lançar o seu próximo álbum de estúdio e de originais na primavera do próximo ano. A informação foi avançada esta sexta-feira à imprensa, através de um comunicado enviado pela agência que representa a banda.

Liderada pela cantora Manuela Azevedo e pelo músico Hélder Gonçalves, respetivamente vocalista e compositor dos Clã, a banda alterou a sua formação este ano, substituindo dois membros fundadores, Pedro Rito e Fernando Gonçalves, pelo baterista Pedro Oliveira e pelo baixista Pedro Santos.

É com a nova formação que os Clã vão lançar este próximo álbum, sucessor de Corrente — editado há cinco anos e considerado o último álbum de originais concebido desde início como disco — e o mais recente , de 2017, que foi um conjunto de composições dos Clã para uma peça de teatro que o grupo decidiu juntar num disco.

Ainda sem título anunciado, o próximo álbum dos Clã contará com composições de Hélder Gonçalves e com letras escritas por vários outros compositores, como Sérgio Godinho, Carlos Tê, Arnaldo Antunes, Samuel Úria e a estreante Capicua, que nunca havia colaborado com a banda na escrita de uma canção.

A parceria de Hélder Gonçalves com Sérgio Godinho resultará inclusivamente no primeiro single de avanço do futuro disco da banda, que já tem título: “Tudo no Amor”. A canção “pode ser ouvida a partir do final da próxima semana”, informa a agência.

Além das parcerias na escrita das canções, os Clã vão trabalhar com “o artista plástico, designer e ilustrador André da Loba” na “identidade e imagem do novo disco”. Este terá ainda “uma componente audiovisual muito expressiva”, com promessas de “derivações em vários formatos” que ficarão a cargo de Vasco Mendes e Joana X.