Se há pouca surpresa em ver Angela Merkel pela nova vez (ainda que não consecutiva) ser escolhida como mulher mais poderosa do mundo, o mesmo não se poderá dizer sobre Greta Thunberg. A jovem ativista de 16 anos, que foi eleita pela revista Time personalidade do ano, entra para a lista da Forbes para o centésimo e último lugar do ranking.

Merkel destrona em 2019 Christine Lagarde, atual presidente do Banco Central Europeu, que ocupava o topo da tabela no ano anterior, e fica também à frente da nova presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen (4.º lugar). Entre as três europeias, a medalha de prata vai para a norte-americana Nancy Pelosi (3.º lugar), presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. Mary Barra, CEO da General Motors, ocupa o quinto lugar.

Veja aqui a lista completa do ranking.

A mulher mais poderosa do mundo é Angela Merkel pela nona vez

Oprah aparece em vigésimo lugar

Ho Ching, Singapura, aparece em 23.º lugar

Jacinta Arden, primeira-ministra da Nova Zelândia, está em 38.º lugar

Ivanka, filha de Donald Trump, está em 42.º lugar do ranking

Donna Langley, executiva de cinema britânica e presidente da Universal Pictures, está em 51.º lugar

Rihanna e Beyoncé aparecem em 61.º e 66.º lugar, respetivamente

Taylor Swift está em 71.º lugar e a diretora de Finanças e de Relações com Investidores da Petrobrás, a brasileira Andréa Marques de Almeida, em 77.º

Raja Al Gurg, empresária do Dubai, Emirados Árabes Unidos, é diretora administrativa do Grupo Easa Saleh Al Gurg e está em 84.º lugar

Greta Thunberg entrou diretamente para o centésimo lugar