O parlamento iraquiano votou favoravelmente uma proposta no sentido de expulsar do Iraque as tropas norte-americanas, na sequência da decisão de matar o líder militar iraniano, noticia a Reuters. A votação foi promovida por fações no Iraque que são apoiadas pelo Irão.

A resolução, na prática, vai indicar ao Governo que deve ter interrompida a presença militar norte-americana no país, proibindo as tropas dos EUA de usar os seus recursos, desde o terreno ao espaço aéreo, até a água. A proposta vai no sentido de revogar o pedido de assistência à coligação internacional contra o Estado Islâmico “devido ao final das operações militares no Iraque e a obtenção da vitória”, pode ler-se na resolução.

Não se trata de uma lei mas, sim, de uma resolução não-vinculativa. Ainda assim, mesmo não vinculando o Governo a qualquer decisão, o primeiro-ministro Adel Abdul Mahdi já pediu, no passado, ao parlamento que acabe com a presença de tropas dos EUA no país. Agora, reitera a mensagem porque “a confiança entre o Iraque os Estados Unidos foi abalada”, disse o líder do governo no parlamento, segundo a Bloomberg.

EUA prontos a atingir 52 locais no Irão se forem atacados, diz Donald Trump