A polícia de Hong Kong disparou este domingo gás lacrimogéneo contra manifestantes que protestavam num parque público, exigindo uma reforma eleitoral e um boicote ao Partido Comunista da China.

De acordo com a agência Associated Press, as autoridades terão autorizado a concentração, mas não a marcha na qual participaram milhares de pessoas, envergando roupas negras e máscaras.

Os protestos chegaram às ruas de Hong Kong de forma massiva em junho por causa de um controverso projeto de lei de extradição, entretanto retirado pelo Governo, mas transformaram-se num movimento de luta em defesa da democracia e contra o autoritarismo de Pequim.