Dark Mode 46,2 kWh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Sete marcas portuguesas para descobrir em mais uma edição da IDF by Interdecoração

O evento é exclusivo para profissionais do setor, mas o design português é para todos. No arranque de mais uma edição da IDF by Interdecoração, mostramos sete marcas nacionais que tem de conhecer.

i

Os módulos em cortiça da COMO são apenas um dos produtos portugueses em destaque nesta edição da IDF by Interdecoração

Os módulos em cortiça da COMO são apenas um dos produtos portugueses em destaque nesta edição da IDF by Interdecoração

Decorar é, definitivamente, um dos verbos do momento. Estamos mais atentos do que nunca ao que levamos para dentro de casa, de olho em tendências e novas lojas, dedicados a recuperar o antigo e danificado, inspirados pelo verde de todo o tipo de plantas e ainda dispostos a investir em peças de design, nomeadamente português, em vez de andarmos todos a comprar o mesmo.

A pensar sobretudo nesta última parte, a partir desta quinta-feira e até domingo, a Exponor recebe uma nova edição da IDF by Interdecoração com cerca de 140 expositores de mobiliário e decoração de interiores. O evento, cuja organização espera à volta de 10.000 visitantes, é de acesso exclusivo a profissionais, mas há projetos nacionais que merecem uma espreitadela.

The Zoo Collection de André Teoman © Divulgação

Para o espaço Makers Showcase, foram selecionadas algumas marcas portuguesas, tendo em vista, não apenas a valorização do design de autor, mas também a da manufatura nacional. André Teoman é um dos nomes escolhidos e as suas criações multiformes convocam toda a sorte de materiais. Desde 2012 que a abordagem artística de objetos utilitários o fazem acumular prémios. O espelho Rapunzel, o tapete Ode to a Pig, os candeeiros Pico e as jarras da The Zoo Collection são algumas das estrelas do portefólio deste estúdio.

Apesar de serem marcas distintas, a COMO e a Cork Units surgem unidas por uma única matéria-prima —  a cortiça — mas também pelo mesmo princípio de design sustentável. A primeira especializou-se no desenho de módulos versáteis. Acopladas ou sozinhas, estas peças podem ser prateleiras, mesas de apoio, aparadores, mesas de cabeceira e o que quer que a imaginação e o engenho permitir. Mais recentemente, a mesma marca lançou o Moco, um candeeiro de mesa com base de cortiça e onde o tamanho da lâmpada e a cor do fio permitem várias combinações.

Módulos em cortiça COMO e conjunto de taças e tabuleiros Cork Units © Divulgação

Enquanto isso, a Cork Units dedicou-se a desenvolver produtos de outra escala. As taças, caixas e tabuleiros em cortiça adaptam-se na perfeição a interiores limpos e minimais. No final do ano passado, a marca desenvolveu uma coleção de bancos e mesas de apoio, mas sem nunca esquecer a importância da arrumação.

A cerâmica não fica de fora. A Madre e o seu conceito de slow design põem à prova este e outros materiais. Tudo começa com boas ideias que, depois de transpostas para o papel, acabam por encontrar a matéria-prima que mais lhes convém. A linha Terra, com copos grandes e de café, mantém o tom original do barro. Em madeira, os bancos Trevo primam pelas linhas puristas. No final, importa usar os melhores materiais e garantir a longevidade das peças.

Copos Madre, talheres Maria Tigela e pintura Maria Beatitude © Divulgação

Mas esta mostra de design nacional também tem um pé no mundo da arte. Maria Beatitude, pintora e contadora de histórias, tem nas telas e na figura feminina a sua lista de material indispensável à criação. Transpostos para o universo do design de interiores, os seus quadros têm o poder de aquecer o ambiente. Longe de ser a única Maria com lugar no Makers Showcase, divide as atenções com um outro projeto, que não podia estar mais distante da pintura. Maria Tigela é uma marca portuguesa de artigos para a mesa e cozinha — de tábuas em pinho ou granito a loiças e talheres.

A terceira Maria é Figueiredo e criou uma marca de almofadas de autor, já vai para quatro anos. A My Friend Paco tem merecido a atenção de várias publicações internacionais — Harper’s Bazaar, Elle Decoration e AD incluídas –, até porque depois das almofadas, explorou outros caminhos. Foi então que vieram os tapetes, depois os lenços e depois os sacos e bolsas. Todos eles partilham o mesmo jogo de cores e texturas, se bem que continua a ser nas almofadas que esta Maria concretiza as ideias mais loucas.

Almofadas My Friend Paco © Divulgação

O quê: IDF by Interdecoração
Onde: Exponor, Avenida Dr. António Macedo, Matosinhos
Quando: de quinta-feira a sábado, das 10h às 19h, e domingo, das 10h às 18h
Preço: entrada livre e exclusiva a profissionais do setor

Links promovidos

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.