Teresa Machado, a melhor lançadora portuguesa de sempre, morreu esta sexta-feira, aos 50 anos, vítima de doença prolongada.

Natural da Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, Teresa Cristina Lopes Machado é ainda a recordista do lançamento do disco (desde 1998, com 65,40 metros) e foi também a recordista no lançamento do peso. O Sporting foi o clube onde mais se destacou e mais campeonatos nacionais, por exemplo, conquistou.

Em 24 anos de carreira, esteve em quatro Jogos Olímpicos, sete Campeonatos do Mundo e três Europeus (falhou o de 1994, por lesão). Foi a 18 Taças da Europa consecutivas, somou 18 títulos nacionais de disco e 16 de peso ao ar livre e mais 19 (consecutivos) de peso em pista coberta.

O Sporting, entretanto, já emitiu uma nota de condolências:

O Sporting Clube de Portugal manifesta o seu pesar pela morte de Teresa Machado, atleta de excelência, melhor lançadora portuguesa de todos os tempos. À família e amigos, o Sporting Clube de Portugal endereça as mais sentidas condolências.”

Teresa Machado foi entre 1987 e 2007 a mais importante atleta nesta área (tendo apenas a interferência de Elisa Costa em 1988), tudo isto com uma particularidade: toda a sua carreira foi feita em Aveiro, onde só dez anos depois de ter começado a praticar esta modalidade é que conseguiu ter as condições de treino necessárias para se aproximar das suas aspirações — mesmo assim não tinha qualquer treinador especialmente vocacionado para os lançamentos. A sua determinação e entrega à modalidade acabaram por contagiar o seu treinador, Júlio Cirino, que fora corredor de meio-fundo, mas acabou por ganhar uma nova paixão por este desporto, acabando mesmo por chegar a Técnico Nacional de Lançamentos.