A Toyota “perdeu a cabeça” ao conceber o GR Yaris, um desportivo do segmento B, ou seja, concorrente de modelos como o Clio RS, 208 GTi, Polo GTI ou Fiesta ST, que se assume como o mais sofisticado e agressivo do mercado. Agora foram avançados os preços para os diferentes países europeus, bem como a abertura do período das pré-encomendas.

Na maioria dos países, as pré-reservas estão abertas e disponíveis através de um site específico, onde os potenciais interessados podem satisfazer a curiosidade e proceder à encomenda.

De acordo com o que o Observador conseguiu apurar, a situação portuguesa está ligeiramente atrasada, devido a dificuldades com o sistema, com a garantia que estará online antes do final do mês. Isto para veículos que estão previstos serem entregues no final de 2020.

Se estas são as boas notícias, já o valor pelo qual a Toyota pretende comercializar o desportivo é coisa para provocar alguns amargos de boca. O preço estimado – pois ainda está pendente a homologação europeia que permite calcular o CO2 emitido, do qual dependem alguns dos impostos nacionais – aponta para um valor ligeiramente abaixo de 50.000€. Ou seja, é mais caro do que alguns potenciais concorrentes, seja por pertencerem ao mesmo segmento, seja por recorrerem a uma complexidade mecânica similar, mesmo se com dimensões superiores.

O último Clio RS Trophy, com 220 cv, era proposto por 33 mil euros, embora possa ser apontado ao desportivo francês o facto de ser menos potente e de não possuir tracção integral. Já o Mégane RS e o Honda Civic Type R, com 300 e 320 cv, respectivamente, foram ambos propostos por menos de 50 mil euros. E se compararmos o desportivo japonês com o Seat Leon Cupra 2.0 DSG 4Drive, este está equipado com um motor mais potente, uma caixa mais sofisticada, um sistema 4×4 similar e com dimensões mais generosas. O último preço do desportivo da Seat, em forma de carrinha, era de 55 mil euros…

Ainda que não seja muito barato, o que importa – para os potenciais compradores – é que o GR Yaris promete emoções fortes, num desportivo pequeno, potente e de onde se espera retirar um grande prazer de condução, especialmente a ritmos acima do normal.