O Hospital da Cruz Vermelha vai passar a realizar testes rápidos de deteção Covi9-19 utilizando o kit desenvolvido pelo Instituto de Medicina Molecular. A recolha é feita com as pessoas saíram dos carros ou ambulâncias. Essa recolha “drive through” será feita na nova unidade de campanha instalada junto ao Hospital da Cruz Vermelha em Benfica, e o primeiro resultado será conhecido em dez minutos.

O sistema de triagem smart que será lançado esta terça-feira pretende identificar o risco de complicações clínicas de forma rápida e precoce. Só podem recorrer a esta nova unidade, pessoas que tenham sido sinalizadas pelas autoridades de saúde ou pela Linha Saúde 24 como tendo sintomas, tendo estado em contacto com outros infetados, ou que sejam considerados doentes de risco, e que por isso devam ser testados.

Os utentes terão de instalar uma aplicação (App), disponível nos canais online da Cruz Vermelha, onde preenchem os dados pessoais, respondem a um questionário médico e inserem um código de prescrição dado pelas autoridades de saúde que o sinalizaram. A instalação da App pode ser feita no local com o apoio da equipa da Cruz Vermelha.

A deslocação até à unidade móvel será feito dentro de um circuito onde os utentes serão recebidos por equipas médicas. Sem sair da viatura, será feita uma recolha de sangue periférico (privada no  dedo) e de secreções da garganta e do nariz. Sempre dentro do carro, o utente segue o percurso e enquanto espera oito minutos irá responder a questões sobre o seu estado de saúde. No final do percurso, recebe o resultado do teste e uma classificação de risco que pode indicar desde a vigilância domiciliária até ao internamento imediato. A APP vai permitir acompanhar a evolução clínica e adotar os cuidados de saúde adequados antes do eventual agravamento do estado se saúde. Os utentes serão assim contactados com regularidade por essa via.

De acordo com um comunicado da Cruz Vermelha, desde o início da triagem até haver os resultados, passarão cerca de 10 minutos. A unidade terá capacidade de realizar 6 testes por hora. O espaço assegura ainda observação clínica e de emergência caso sejam necessários todos os procedimentos adicionais.

Para além desta unidade de testes, a Cruz Vermelha e o Instituto de Medicina Molecular estão também a trabalhar com a Segurança Social para iniciar testes ao Covid.19 em larga escala aos lares de terceira idade, com um enfoque inicial nos funcionários destes estabelecimentos.