Os hospitais privados receberam 3.882 casos suspeitos de Covid-19 desde o início da fase de mitigação da pandemia, em 26 de março, e registam 129 doentes infetados internados, revelou esta quarta-feira a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP).

De acordo com a nota divulgada à comunicação social, morreram já nove pessoas que tinham a infeção pelo novo coronavírus nestas unidades hospitalares, nas quais estão também nove doentes nos cuidados intensivos.

Perante as informações de adiamentos e cancelamentos de cirurgias, exames e consultas durante a pandemia, o presidente da APHP, Óscar Gaspar, reiterou citado na mesma nota a disponibilidade dos hospitais privados para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (SNS), nomeadamente com um programa de apoio aos cidadãos com outras patologias cujo acompanhamento foi afetado.

As doenças não desaparecem nem são adiadas com a Covid-19, pelo que, com garantia das condições de segurança, há que retomar exames e preparar uma recuperação da atividade que se atrasou. Para esse fim, o SNS pode contar com a total colaboração dos hospitais privados”, afirmou Óscar Gaspar.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 380 mortes, mais 35 do que na véspera (+10,1%), e 13.141 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 699 em relação a terça-feira (+5,6%).