O deputado do PSD António Ventura, eleito pelos Açores, quer ver “apuradas responsabilidades” sobre a libertação de dois reclusos da cadeia de Angra do Heroísmo com Covid-19, tendo questionado a ministra da Justiça sobre o assunto.

Dois dos três casos positivos de Covid-19 dados a conhecer na segunda-feira pela Autoridade de Saúde dos Açores são reclusos – um homem de 49 anos e uma mulher de 56 anos – que foram libertados do Estabelecimento Prisional de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, e transferidos para a ilha de São Miguel.

Em comunicado enviado esta terça-feira às redações, o PSD/Açores informa que o deputado António Ventura quer saber por que razão “não foram realizados os testes à Covid-19, antes da libertação dos reclusos”, defendendo que “deve ser esclarecida a articulação de procedimentos que está acordada com o Governo Regional para acautelar a saúde dos açorianos”.

Importa recordar que o PSD não concordou com os critérios para a libertação dos reclusos”, sublinha António Ventura, que considera a situação “um caso urgente de apuramento de responsabilidades, quer do Governo da República, mas também por parte do Governo Regional”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Até ao momento, já foram detetados nos Açores um total de 131 casos, verificando-se 15 recuperados, sete óbitos e 109 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença Covid-19.

Oitenta e dois dos casos ativos registam-se em São Miguel, cinco na ilha Terceira, cinco na Graciosa, três em São Jorge, nove no Pico e cinco no Faial.

Portugal regista 735 mortos associados à Covid-19 em 20.863 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.