Elon Musk encetou uma prática invulgar na indústria automóvel, ao usar as redes sociais – especificamente o Twitter – para comunicar as novidades da Tesla e responder directamente aos clientes e fãs da marca norte-americana de veículos eléctricos. Habitualmente, nenhum outro CEO de um fabricante automóvel adopta semelhante procedimento, mas o confinamento veio desafiar a criatividade no que toca a romper fronteiras e estabelecer uma relação de proximidade, apesar da distância que o coronavírus veio impor. É essa a ideia por detrás do mais recente projecto de promoção ao novo 500 eléctrico: “Chatting with Fiat” apresenta-se como um novo formato em vídeo, gravado com um smartphone, onde o responsável da Fiat e da Abarth para a Região EMEA, Luca Napolitano, responde a partir da sua própria casa a questões colocadas por potenciais clientes acerca do citadino a bateria.

Apaixonante e avassalador. Eis o 500 eléctrico

O primeiro vídeo já está no ar, com a marca a prometer dois novos conteúdos por mês, para o que a Fiat recorreu a uma tecnologia que, segundo diz, está a ser “usada pela primeira vez na indústria automóvel”. O sistema pertence à LivePerson, empresa que gere as salas de chat em nome da Fiat, inclusivamente o chat dedicado ao novo 500 eléctrico. É por essa via que todos aqueles que efectuaram uma pré-reserva do citadino italiano, ou manifestaram interesse, podem fazer chegar as suas questões, na expectativa de ouvir a resposta da boca do “patrão”. De acordo com a marca, o objectivo é “manter o contacto entre a empresa e os seus clientes de uma forma simples, eficaz e instantânea” e, sobretudo, “mais pessoal”.

Já pode pré-reservar o Fiat 500e em Portugal

No primeiro “episódio” desta nova série de esclarecimento em modo de confinamento, Luca Napolitano respondeu a questões relacionadas com o preço, a autonomia e a data de entrega prevista para o 500e. E não terá sido coincidência o facto de as perguntas escolhidas terem partido dos três maiores mercados europeus (Alemanha, França e Itália)…

Resta aguardar por novos desenvolvimentos para perceber se Portugal, onde o 500 é o modelo mais vendido do segmento, também terá oportunidade de “conversar” com Luca Napolitano.