Os presidentes das câmaras de Valença, no Alto Minho, e de Tui, na Galiza, lançaram esta sexta-feira “um pedido de socorro” aos governos de Portugal e de Espanha, exigindo a reabertura imediata da ponte centenária que liga a eurocidade.

“É um pedido de socorro para que os governos de Portugal e de Espanha agilizem os procedimentos com vista à reabertura imediata da ponte centenária, cujo encerramento está a causar um prejuízo muito grave à economia e aos trabalhadores transfronteiriços, que não aguentamos por muito mais tempo”, afirmou Enrique Caballero, o presidente da Câmara de Tui.

O autarca galego falava esta manhã numa conferência de imprensa conjunta com o presidente da Câmara de Valença, Manuel Lopes.

O encontro com os jornalistas não se realizou a meio da ponte desenhada por Gustave Eiffel por falta de autorização de Espanha.