O atual presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP), Luís Miguel Ribeiro, foi esta terça-feira reeleito para o triénio 2020-2022, num dos atos eleitorais “mais participados dos últimos tempos”, anunciou a estrutura associativa.

Em declarações à agência Lusa, Luís Miguel Ribeiro — que encabeçou a lista única presente a votação — manifestou a sua “enorme satisfação pelo empenho e participação dos associados” e recordou que “para a AEP chegar até aqui, foi fundamental atingir o equilíbrio financeiro e a sustentabilidade económica”.

Algo que, sustentou, “foi alcançado com o esforço coletivo das anteriores e da atual equipa de gestão, dos colaboradores e das suas participadas, com destaque para a Exponor”.

Face à crise económica gerada pela pandemia de Covid-19, o dirigente associativo afirma que este mandato “vai exigir um esforço redobrado da AEP na defesa das empresas, no sentido de garantir que o Governo fará chegar os apoios necessários para a manutenção da atividade empresarial e para a criação de emprego de qualidade”.

“Sabemos que nos próximos anos a AEP terá de ser o interlocutor das empresas junto do Estado e o parceiro do Estado no apoio às empresas”, refere.

Considerando ter “chegado o momento de construir um novo ciclo de afirmação e de crescimento, norteado por linhas de ação que garantam não apenas a sustentabilidade do projeto associativo, mas que reforcem a capacidade de intervenção da AEP”, Luís Miguel Ribeiro destaca que para esta representatividade da associação “muito contribuirá a representatividade das empresas associadas que constituem os órgãos sociais para este mandato, e que contam com a entrada de 16 novos empresários”.

Natural de Amarante, onde nasceu em 7 de novembro de 1970, Luís Miguel Ribeiro é licenciado em Gestão Financeira e Fiscal, com mestrado em Gestão e Negócios, e é presidente da AEP e da Fundação AEP, sendo também vice-presidente do Conselho Geral da CIP — Confederação Empresarial de Portugal.