Depois do Carocha, conhecido internamente como Type 1 e cuja produção foi iniciada em 1938, o segundo veículo mais emblemático da Volkswagen foi o Type 2, o igualmente popular Pão de Forma que deu os primeiros passos em 1949. O furgão foi produzido na versão comercial e de passageiros. Mas, apesar de ter um interior espaçoso, não consegue rivalizar com o Walter, o maior dos Pão de Forma jamais construído.

Há uma explicação fácil para as dimensões generosas – ou melhor, gigantescas – deste Pão de Forma. A base não é um chassi do Type 2 mais “esticado”, mas sim um velho e abandonado camião de combate a incêndios em aeroportos, um veículo pesado que entrou ao serviço em 1963 na base aérea Luke, perto de Phoenix, no Arizona, fabricado pela Walter Truck Company. Daí ter sido denominado Walter.

11 fotos

Partindo de uma plataforma substancialmente maior, este gigantesco Pão de Forma foi concebido com capacidade para 50 passageiros sentados, lá dentro, com uma plataforma para festas no tejadilho – quase um rooftop –, onde cabem esses convivas e os (muitos) amigos. O Walter tem o posto de condução colocado por cima do original, com o mecânico Nate Matzenbacher a afirmar que “conduzir o Walter é como guiar um prédio a partir da janela do segundo andar”. Tranquilizador!

Com 9,35 metros de comprimento e 4,02 m de altura, o Walter pesa “só” 8845 kg. A boa notícia é que inclui um gerador de 7000 watts, um sistema de som com 85 altifalantes, uma cabina para DJ e um conjunto de 20.000 LED coloridos, que fazem deste Pão de Forma o veículo ideal para festas.

O Walter está equipado com um motor com 330 cv, alimentado por um depósito com 151 litros de combustível. E os seus atributos já foram testados em eventos da Google e da SpaceX, além de ter participado em 11 ocasiões no Burning Man, o evento anual no deserto do Nevada (para não incomodar a vizinhança) em que se celebra de tudo um pouco, com muita música, bebida e… químicos à mistura.