As principais bolsas europeias abriram esta terça-feira em alta, com os investidores animados pelo facto de Donald Trump ter confirmado que o acordo comercial entre Washington e Pequim continua intacto. Um influente conselheiro comercial tinha dito o contrário, lançando o pânico nas bolsas.

Cerca das 8h55 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 0,98% para 366,27 pontos. As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,69%, 1,43% e 1,62%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que subiam 1,26% e 1,36%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 8h55, o principal índice, o PSI20, subia 0,64% para 4.441,75 pontos.

Apesar dos receios com os novos surtos de Covid-19 em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos, os investidores ficaram animados, depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter assegurado numa publicação no Twitter que o acordo comercial entre Washington e Pequim se mantém intacto.

A mensagem de Trump surge depois de o seu consultor comercial, Peter Navarro, ter dito à Fox News que a primeira fase do acordo comercial entre os EUA e a China estava “terminado”, o que provocou uma queda nos mercados. Navarro estava a responder a uma longa questão feita pela entrevistadora Martha MacCallum sobre alguns dos aspetos do acordo.

Rapidamente Washington corrigiu o que foi dito e Trump garantiu que o acordo estava “totalmente intacto”. Mais tarde, Navarro denunciou que os seus comentários teriam sido “completamente retirados do contexto”, escreve a Bloomberg.

Os líderes da União Europeia (UE) advertiram ainda Pequim de que os vínculos que mantêm os dois sócios comerciais poderiam ser afetados se o gigante asiático não abrir mais a sua economia às empresas europeias e tratar as empresas estrangeiras justamente, num claro sinal de um endurecimento da postura em relação a Pequim.

Na segunda-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a subir 0,59% para 26.024,96 pontos, contra 29.551,42 pontos em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896. No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 1,11% para 10.056,47 pontos, contra o atual máximo de 9.817,18 pontos em 19 de fevereiro.

A nível cambial, o euro abriu esta terça-feira em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1288 dólares, contra 1,1261 dólares na segunda-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em agosto abriu com tendência negativa, a cotar-se a 42,94 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 43,08 dólares na segunda-feira.